sicnot

Perfil

Mundo

Venezuela condena intromissão dos EUA nos assuntos eleitorais

A Venezuela condenou hoje as "declarações de ingerência" do porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, que instou as autoridades venezuelanas a reconsiderar "o veto" à participação nas legislativas de dezembro imposto a alguns candidatos da oposição.

"A Venezuela condena terminantemente as expressões ingerencistas do funcionário do Departamento de Estado dos EUA Mark Toner, que se imiscui em assuntos constitucionais internos [da Venezuela] relacionados com a eleição popular para cargos públicos na Venezuela", refere um comunicado do Ministério de Relações Exteriores.

O documento sublinha que "a Venezuela insiste que os atos dos poderes públicos venezuelanos se regem de maneira irrestrita e sem excepção alguma pela Constituição venezuelana e as suas leis".

"As delicadas funções públicas não podem responder ao mandado, directriz ou instruções estrangeiras, que violariam os princípios de soberania, integridade e autodeterminação dos Estados", precisa.

O Departamento de Estado dos EUA emitiu, na terça-feira, um comunicado no qual instava as autoridades venezuelanas a reconsiderar "o veto" à participação nas eleições legislativas de dezembro próximo imposto a alguns candidatos da oposição.

No documento, assinado pelo porta-voz adjunto do Departamento de Estado, Mark Toner, sublinha-se que "a democracia deve ser inclusiva" e proporcionar uma "diversidade suficientemente ampla" para que os eleitores possam "expressar as suas preferências de maneira significativa".

"Os Estados Unidos veem com preocupação os relatórios de recentes decisões do Conselho Nacional Eleitoral da Venezuela e da Controladoria-Geral da República, que impedem alguns membros da oposição de competir por um cargo público ou de o manter" no caso dos que estavam em funções, refere.

Segundo o documento "estas decisões têm claramente a intenção de complicar a capacidade da oposição de apresentar candidatos às eleições legislativas e de limitar a diversidade dos candidatos que possam ser apresentados perante o povo venezuelano".

"Instamos todas as autoridades venezuelanas relevantes a reconsiderarem o veto imposto aos candidatos e reiteramos o nosso apelo a uma observação eleitoral credível e oportuna", adianta a mesma nota.

"Incentivamos as instituições adequadas a assegurar que os venezuelanos podem exercer o direito de participar nas próximas eleições, como candidatos e como eleitores, segundo as tradições democráticas da Venezuela e a Carta Democrática Interamericana", afirmou Mark Toner.

Pelo menos cinco líderes da oposição estão "inabilitados" a exercer cargos públicos durante um ano, o que impede a sua inscrição como candidatos às eleições legislativas previstas para 06 de dezembro.

Entre eles contam-se a ex-deputada Maria Corina Machado, os jovens Raul Baduel e Alexander Tirado e os ex-autarcas Enzo Scarano e Daniel Ceballos.

Lusa

  • Mais de um milhão de crianças em risco de morrer à fome
    1:23

    Mundo

    Cerca de 1.4 milhões de crianças estão em risco iminente de morrer à fome. Deste modo, a UNICEF faz um apelo urgente de cerca de 230 milhões de euros para levar nos próximos meses comida, água e serviços médicos a estas crianças. As imagens desta reportagem podem impressionar os espectadores mais sensíveis.

  • Vídeo amador mostra destruição na Síria
    1:04

    Mundo

    A guerra na Síria continua a fazer vítimas mortais. Um vídeo amador divulgado esta segunda-feira mostra o estado de uma localidade a este de Damasco, depois de um ataque aéreo no fim-de-semana. No ataque, 16 pessoas morreram e há várias dezenas de feridos.

  • Partidos querem eleições a 1 de outubro
    1:35
  • Identificadas 10 mil vítimas de violência em 2016
    1:32
  • Homem que esfaqueou mulher em Esmoriz é acusado de homicídio qualificado
    1:24

    País

    O homem que no sábado esfaqueou a mulher em Esmoriz está acusado de homicídio qualificado. O arguido de 50 anos foi ouvido esta segunda-feira pelo juiz de instrução e ficou em prisão preventiva, uma medida fundamentada pelo perigo de fuga e de alarme. O homem remeteu-se ao silêncio durante o interrogatório, no Tribunal de Aveiro.

  • Homem condenado a oito anos e meio por abuso sexual da mãe
    1:10

    País

    O Tribunal de Coimbra condenou esta segunda-feira um homem de 53 anos a oito anos e meio de prisão por abuso sexual da mãe e ainda por crimes de roubo e coação. A mãe, de 70 anos, sofria de problemas nervosos e consumia bebidas alcoólicas com frequência, tendo sido vítima de abuso sexual por parte do filho enquanto dormia. Os crimes cometidos remetem para o início de 2016, depois do homem já ter cumprido outras penas de prisão em Espanha.

  • Jovem de 21 anos morre colhida por comboio na linha da Beira Baixa
    0:43

    País

    Uma jovem de 21 anos morreu esta segunda-feira ao ser atropelada pelo comboio Intercidades à saída da estação de Castelo Branco, na linha da Beira Baixa. A vítima foi colhida pelo comboio que seguia no sentido Lisboa-Covilhã ao atravessar a linha de caminho de ferro. Este é um local onde não existe passagem de nível, mas habitualmente muitas pessoas arriscam fazer a travessia da linha.

  • Banco do Metro com pénis gera polémica no México

    Mundo

    Um banco em formato de homem com o pénis exposto, numa das carruagens de Metro da Cidade do México, está a gerar polémica. A iniciativa integra uma campanha contra o assédio sexual de que as mulheres são vítima no país.