sicnot

Perfil

Mundo

"O pátio das cantigas" entre os 10 filmes portugueses mais vistos da década

A comédia "O pátio das cantigas", de Leonel Vieira, somou na primeira semana de exibição mais de 134.000 espectadores, o que o coloca entre os dez filmes portugueses mais vistos da década.

De acordo com os dados estatísticos semanais do Instituto do Cinema e Audiovisual (ICA), o filme registou 134.955 espectadores e cerca de 693.000 euros de receita bruta de bilheiteira, desde que se estreou, a 30 de julho.

Nessa semana de exibições, só ficou atrás do filme de animação "Mínimos", visto por 217.000 espectadores.

Do total de filmes portugueses estreados em sala desde 2004, "O pátio das cantigas" figura em nono lugar, com menos de metade do líder de audiências, "O crime do padre Amaro", de Carlos Coelho da Silva, que soma cerca de 380.000 espetadores.

"O pátio das cantigas" é a primeira de três homenagens de Leonel Vieira aos clássicos do cinema português e baseia-se no filme realizado em 1942 por Francisco Ribeiro (Ribeirinho), na altura com Vasco Santana e António Silva nos principais papéis.

"Não refilmei o guião, distanciei-me muito, peguei em alguns elementos que mantive, que são para mim uma homenagem ao filme que nos inspira", afirmou o realizador à agência Lusa, antes da estreia.

O novo filme conta com os atores Miguel Guilherme e César Mourão nos papéis antes interpretados por António Silva e Vasco Santana, respetivamente.

"O pátio das cantigas", de 1942, é considerado uma das comédias mais populares do cinema português, feita na chamada "época de ouro", nas décadas de 1930 e 1940, juntando-se a outros filmes como "A Canção de Lisboa" (1933), "O pai tirano" (1941) e "O Costa do Castelo" (1943).

A homenagem referida por Leonel Vieira inclui ainda os novos filmes "O Leão da Estrela", que deverá chegar aos cinemas pelo natal, e "A Canção de Lisboa", com estreia marcada para 2016.

Lusa

  • "Às vezes o senhor primeiro-ministro irrita-me um bocadinho"
    2:05

    País

    O Presidente da República disse esta quinta-feira de manhã que António Costa é "irritantemente otimista" por teimar em "ver violeta-rosa onde há roxo". Marcelo Rebelo de Sousa recordou ainda Mário Soares numa aula no Colégio Moderno, em Lisboa.

  • Pyongyang cria vídeo a simular ataque a navios dos EUA
    2:00

    Mundo

    Os Estados Unidos da América pretendem reforçar as sanções à Coreia do Norte e investir nos esforços diplomáticos. Contudo, a tensão militar persiste. Pyongyang emitiu um vídeo em que simula um ataque a navios norte-americanos.

  • Cientistas testam útero artificial em cordeiros prematuros

    Mundo

    Um grupo de cientistas desenvolveu um útero artificial - o Biobag - que se assemelha a uma bolsa de plástico e que ajuda no desenvolvimento de cordeiros prematuros. O método foi testado nestes animais mas os cientistas do Hospital Pediátrico de Filadélfia, nos Estados Unidos, garantem que poderá vir a ser utilizado também em bebés que nascem prematuros.

  • Exame ao sangue descobre cancro um ano antes do reaparecimento

    Mundo

    Uma equipa de investigadores britânicos descobriu uma maneira de identificar o regresso do cancro, com um ano de antecedência. Através de um exame ao sangue, a equipa conseguiu identificar os primeiros sinais da doença, uma série de células invisíveis ao raio-X e à TAC. A descoberta pode vir a permitir tratar o cancro mais cedo e, como resultado, poderá aumentar as chances de o curar.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.