sicnot

Perfil

Mundo

Violino Stradivarius roubado há 35 anos devolvido

Um violino Stradivarius, desaparecido há 35 anos, foi encontrado e entregue pela ex-mulher do suspeito de o ter roubado ao violinista polaco Roman Totenberg.

O violino, que agora vale milhões, vai ser entregue às filhas de Roman Totenberg, depois de estas concordarem em tribunal devolver à seguradora os 250 mil euros pagos ao pai aquando do roubo.

O violino, que agora vale milhões, vai ser entregue às filhas de Roman Totenberg, depois de estas concordarem em tribunal devolver à seguradora os 250 mil euros pagos ao pai aquando do roubo.

FBI NEW YORK / HANDOUT

O roubo aconteceu em 1980, na cidade de Cambridge, estado norte-americano de Massachusetts.

O instrumento foi descoberto entre os pertences de Phillip Johnson, depois daquele que chegou a ser suspeito do roubo ter morrido. A ex-mulher de Johnson decobriu o violino e verificou que tinha sido construído no século XVIII, mais concretamente 1734, pelo construtor de violinos italiano Antonio Giacomo Stradivari.

O violino, que agora vale milhões, vai ser entregue às filhas de Roman Totenberg, depois de estas concordarem em tribunal devolver à seguradora os 250 mil euros pagos ao pai aquando do roubo.

Com a resolução deste mistério, resta apenas um único Stradivarius desaparecido no mundo: o Davidoff-Morini Strad, levado da casa da violinista austríaca Erica Morini, em 1995.

  • Os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa
    1:55
  • BCE autoriza CGD a avançar com recapitalização

    Caso CGD

    A Caixa Geral de Depósitos informou esta sexta-feira que vai prosseguir com as operações da primeira fase do aumento de capital, depois de ter obtido autorização para isso junto do Banco Central Europeu (BCE) e do Banco de Portugal.

  • Condutores apanhados a mais de 200 em corridas ilegais na Ponte Vasco da Gama
    1:25
  • A história da guerra em Alepo
    7:43
  • Reino Unido em alerta máximo de terrorismo

    Mundo

    O Reino Unido elevou o alerta de terrorismo para o nível máximo depois das declarações, esta quinta-feira, do chefe das secretas britânicas. O diretor do MI6 está preocupado com eventuais ataques contra o Reino Unido e outros aliados.

  • Uma "cidade fantasma" na Letónia
    3:10
  • O anúncio de natal que está a emocionar o mundo
    1:47