sicnot

Perfil

Mundo

Construtora portuguesa acusada de negligência em acidente fatal em Maputo

A comissão de inquérito à morte de cinco trabalhadores na sequência da queda de andaimes numa obra da construtora portuguesa Britalar em Maputo, em julho, acusou de negligência as empresas envolvidas na empreitada.

Segundo os resultados do inquérito, além da construtora portuguesa, também atuaram com negligência as empresas Cope, sub-empreiteiro, e JAT Constrói, proprietário. (Arquivo)

Segundo os resultados do inquérito, além da construtora portuguesa, também atuaram com negligência as empresas Cope, sub-empreiteiro, e JAT Constrói, proprietário. (Arquivo)

© SIPHIWE SIBEKO1 / Reuters

Em conferência de imprensa realizada na quinta-feira em Maputo, o porta-voz da comissão de inquérito, Feliciano Dias, disse ainda que o alvará da Britalar já estava caducado quando aconteceu o acidente, que também feriu cinco trabalhadores.

Segundo os resultados do inquérito, além da construtora portuguesa, também atuaram com negligência as empresas Cope, sub-empreiteiro, e JAT Constrói, proprietário.

"A fiscalização chamou a atenção da Britalar para questões de segurança por três ocasiões, através de cartas, mas nunca houve cumprimento", disse Dias, que participou no inquérito em representação da Ordem dos Engenheiros de Moçambique.

A obra, prosseguiu Feliciano Dias, desrespeitou as recomendações do fabricante dos andaimes, não tinha o projeto de estabilidade e os equipamentos de proteção individual e colectiva eram utilizados de forma deficiente.

Durante a conferência de imprensa, foram mostradas fotografias dos trabalhadores da obra a laborar manualmente e sem cinto de segurança nem uniforme.

Feliciano Dias citou o decreto sobre a segurança na construção civil em Moçambique, que refere que "a construção, desmontagem ou modificação de andaimes serão efetuadas por operários especialmente habilitados, sob a direção de um técnico responsável legalmente idóneo".

O acidente foi mais um revés nas atividades da Britalar em Moçambique, uma vez que a empresa está a ser investigada pela Procuradoria-Geral da República de Moçambique por alegado incumprimento na obra de reconstrução de um troço da Avenida Julius Nyerere, em Maputo.

Lusa

  • Marcelo lembra as consequências da demissão de Vítor Gaspar
    1:06

    Caso CGD

    O Presidente da República reitera que o assunto Caixa Geral de Depósitos está fechado. Em entrevista à TVI, Marcelo Rebelo de Sousa lembrou esta segunda-feira as consequências que a demissão de Vítor Gaspar, ministro das Finanças em 2013, provocou no sistema financeiro para justificar o facto de ter intervindo na polémica com as SMS trocadas entre Mário Centeno e António Domingues.

  • PSD e CDS admitem chamar António Costa à nova Comissão de Inquérito à CGD
    2:37

    Caso CGD

    PSD e CDS admitem chamar o primeiro-ministro à nova Comissão de Inquérito à CGD. Apesar de ser uma hipótese, a SIC sabe que os dois partidos ainda estão a definir o objeto do inquérito e, por isso, afirmam que é prematuro falar sobre eventuais audições. Seja como for, António Costa voltou esta segunda-feira a dizer que o assunto está encerrado.

  • Acha que conhece o seu país?
    27:42
  • Avioneta despenha-se em centro comercial de Melbourne

    Mundo

    Uma avioneta com cinco pessoas a bordo caiu num centro comercial perto do aeroporto de Essendon em Melbourne, capital da Austrália. Segundo a polícia do estado de Vitória tratava-se de um voo charter com destino a King Island, situada entre a parte continental da Austrália e a ilha da Tasmânia.

  • Pelo menos 18 detidos em protestos no Rio de Janeiro

    Mundo

    Pelo menos 18 pessoas foram esta segunda-feira detidas no Rio de Janeiro, Brasil, depois de confrontos com a polícia durante um protesto contra a privatização da empresa pública de saneamento, que serve o terceiro estado mais povoado do país.

  • O momento em que Kim Jong-nam terá sido envenenado
    1:21

    Mundo

    A investigação ao homicídio do meio-irmão do líder da Coreia do Norte no aeroporto da capital da Malásia está a provocar uma crise diplomática entre os dois países. Esta segunda-feira, um canal de televisão japonês divulgou imagens das câmaras de vigilância do aeroporto que alegadamente captam o momento em que Kim Jong-nam terá sido envenenado.

  • O atentado na Suécia inventado por Donald Trump
    2:12
  • Os ensaios para a maior festa do ano
    1:16

    Mundo

    Em contagem decrescente para o Carnaval, no Rio de Janeiro, já começaram os ensaios para a maior festa do ano. A noite de testes na avenida Marquês de Sapucaí conta com desfiles gratuitos.