sicnot

Perfil

Mundo

Explosão de camião-bomba faz oito mortos e mais de uma centena de feridos no Afeganistão

A potente explosão de um camião-bomba às primeiras horas de hoje, em Cabul, fez oito mortos e mais de uma centena de feridos, no mais recente atentado na capital afegã desde o anúncio da morte do líder talibã 'mullah' Omar.

© Ahmad Masood / Reuters

Nenhum grupo reivindicou a autoria do ataque, que surge numa altura em que os talibãs preparam nova ofensiva, apesar das divergências sobre a transição de poderes no seio do movimento.

Entre as vítimas mortais da potente explosão, que ocorreu em Shah Shaheed, um bairro no leste de Cabul, figuram mulheres e crianças.

A força da explosão deixou uma enorme cratera na estrada, com uma profundidade de cerca de dez metros, reduzindo a frente de edifícios nas imediações a escombros.

"O número de mortos subiu para oito, mantendo-se em 128 o de feridos", disse o porta-voz da polícia de Cabul Ebadullah Karimi à agência AFP.

Pelo menos seis pessoas morreram num outro ataque suicida dos talibãs, na quinta-feira, contra a polícia afegã, a sul de Cabul, naquele que foi o primeiro ataque dos rebeldes islâmicos no país desde o anúncio da morte do seu líder, na semana passada.

Segundo o governador da província de Logar, Halim Fedaye, um bombista suicida, ao volante de um camião, fez-se explodir diante do posto de polícia de Pul-e Alam, capital provincial, a cerca de uma centena de quilómetros a sul da capital.

Lusa

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.