sicnot

Perfil

Mundo

'Jihadistas' executaram mais de duas mil pessoas na cidade iraquiana de Mossul

O grupo autoproclamado Estado Islâmico executou mais de 2.000 pessoas em Mossul (norte do Iraque) e arredores desde junho de 2014, altura em que a segunda cidade do Iraque foi conquistada pela organização 'jihadista', divulgaram hoje fontes locais.

Num comunicado, hoje divulgado, o presidente do parlamento, Salim al-Joubouri, informou sobre "a execução de mais de 2.000 cidadãos inocentes pela organização terrorista Daesh [acrónimo árabe]".

Segundo fontes contactadas pela agência francesa AFP em Mossul e nas imediações, um total de 2.070 pessoas foram executadas desde que os 'jihadistas' do grupo Estado Islâmico (EI) assumiram o controlo daquela cidade, a 10 de junho do ano passado.

Os nomes destas pessoas foram inscritos numa lista compilada pelo grupo radical sunita. Alguns dos nomes foram exibidos numa parede de uma unidade local do Ministério de Saúde iraquiano, relataram testemunhas locais.

Fontes locais afirmaram que as vítimas que constam nesta lista foram acusadas pelo EI "de promover ideias que distorcem o Islão".

Os 'jihadistas' do EI, combatentes que iniciaram em junho de 2014 uma grande ofensiva e que se assumem como participantes numa 'guerra santa', proclamaram um "califado" nos vastos territórios que controlam na Síria e no Iraque.

O grupo extremista controla grande parte da província de Nineveh, da qual Mossul é a capital.

Lusa

  • Cientistas testam útero artificial em cordeiros prematuros

    Mundo

    Um grupo de cientistas desenvolveu um útero artificial - o Biobag - que se assemelha a uma bolsa de plástico e que ajuda no desenvolvimento de cordeiros prematuros. O método foi testado nestes animais mas os cientistas do Hospital Pediátrico de Filadélfia, nos Estados Unidos, garantem que poderá vir a ser utilizado também em bebés que nascem prematuros.

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.