sicnot

Perfil

Mundo

Casal de turistas franceses morre em caminhada em deserto norte-americano

Um casal de turistas franceses morreram durante uma caminhada no deserto do Novo México, no sudoeste norte-americano, com temperaturas próximas dos 40 graus, e o seu filho de 9 anos sobreviveu, anunciaram as autoridades locais.

(Arquivo)

(Arquivo)

© STRINGER Mexico / Reuters

David Steiner, de 42 anos, e Ornella Steiner, de 51, ambos naturais da Borgonha, perto de Reims, no nordeste de França, caminhavam com a sua filha no parque natural de White Sands na terça-feira depois do meio-dia, altura em que terão morrido aparentemente devido ao calor, afirmou o investigador David Hunter.

"Eles subestimaram os elementos", disse ainda o responsável à AFP, acrescentando, no entanto, que os resultados da autópsia ainda não estão disponíveis.

Numa patrulha de rotina, as autoridades do parque encontraram primeiro o corpo da mãe e, quando consultaram a memória da máquina fotográfica, viram que a mulher estava acompanhada por outras duas pessoas, esclareceu a polícia.

As autoridades seguiram as pistas e encontraram o pai, também sem vida, perto do filho de 9 anos, que estava desidratado mas consciente e que foi levado para um hospital local.

Lusa

  • Família perde tudo na aldeia de Queirã
    2:32
  • Temperaturas sobem no fim de semana, risco de incêndio aumenta
    1:08

    País

    A chuva que caiu nos últimos dias não deverá ter impactos relevantes na dominuição da seca e, por isso, o risco de incêndios vai voltar a aumentar com nova subida das temperaturas. Os termómetros podem chegar aos 30 graus entre domingo e quarta-feira.

  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão