sicnot

Perfil

Mundo

Casal de turistas franceses morre em caminhada em deserto norte-americano

Um casal de turistas franceses morreram durante uma caminhada no deserto do Novo México, no sudoeste norte-americano, com temperaturas próximas dos 40 graus, e o seu filho de 9 anos sobreviveu, anunciaram as autoridades locais.

(Arquivo)

(Arquivo)

© STRINGER Mexico / Reuters

David Steiner, de 42 anos, e Ornella Steiner, de 51, ambos naturais da Borgonha, perto de Reims, no nordeste de França, caminhavam com a sua filha no parque natural de White Sands na terça-feira depois do meio-dia, altura em que terão morrido aparentemente devido ao calor, afirmou o investigador David Hunter.

"Eles subestimaram os elementos", disse ainda o responsável à AFP, acrescentando, no entanto, que os resultados da autópsia ainda não estão disponíveis.

Numa patrulha de rotina, as autoridades do parque encontraram primeiro o corpo da mãe e, quando consultaram a memória da máquina fotográfica, viram que a mulher estava acompanhada por outras duas pessoas, esclareceu a polícia.

As autoridades seguiram as pistas e encontraram o pai, também sem vida, perto do filho de 9 anos, que estava desidratado mas consciente e que foi levado para um hospital local.

Lusa

  • Fogo em Sabrosa entrou em fase de resolução

    País

    O incêndio que deflagrou terça-feira em Vilela do Douro, Sabrosa, distrito de Vila Real, entrou a meio da manhã de hoje em fase de resolução, segundo a Autoridade Nacional de Proteção Civil.

  • Governo garante reforço das verbas para defesa da floresta até ao fim do ano
    2:37

    País

    O Governo rejeitou centenas de candidaturas com projetos para a prevenção de incêndios florestais, por falta de verbas. Perante a situação, o Bloco de Esquerda questionou o Ministério da Agricultura sobre as reprovações. Contudo, contactado pela SIC, o ministro Capoulas Santos garantiu que o programa de desenvolvimento rural está a ser reajustado e, até ao final do ano, está previsto o reforço de verbas.

  • Porto Editora acusada de discriminação
    2:55
  • "Burlão do amor" acusado de tirar 450 mil euros a amante
    2:21

    País

    Um homem com cerca de 50 anos é acusado de tirar 450 mil euros a uma mulher com quem começou por ter uma relação profissional. Ele pedia, ela emprestava. Anos depois, ela ficou insolvente, com dívidas à banca de 214 mil euros e sem emprego. O homem é arguido, nega a relação amorosa entre ambos, mas admite ter recebido dinheiro dela. Garante, no entanto, que tenciona pagar o que deve.