sicnot

Perfil

Mundo

Morreu pai de bebé palestiniano morto em incêndio causado por israelitas

O pai do bebé palestiniano morto, há uma semana, num incêndio, causado por colonos judeus na Cisjordânia, sucumbiu aos ferimentos, informou hoje fonte oficial.

Casa de família palestiniana na Cisjordânia incendiada por israelitas.

Casa de família palestiniana na Cisjordânia incendiada por israelitas.

© Ammar Awad / Reuters

Saad Dawabcheh não resistiu às queimaduras e morreu no hospital israelita onde foi internado, disse Ghassan Daghlas, responsável no seio da Autoridade Palestiniana pelo norte da Cisjordânia ocupada, que inclui Doma, a aldeia onde fica a casa à qual quatro israelitas pegaram fogo, segundo as forças de segurança palestinianas.

A morte foi confirmada por membros da família Dawabcheh em Doma.

"Saad Dawabcheh morreu e estão em andamento os preparativos para a realização do funeral em Naplus", perto de Doma, acrescentou o responsável, em declarações à agência AFP.

Na madrugada de 31 de julho um bebé palestiniano, Ali, de 18 meses, morreu, enquanto a sua mãe, Riham, e o seu pai, Saad, foram hospitalizados com queimaduras de terceiro grau em 90% do corpo.

Homens mascarados lançaram 'cocktails Molotov' para a casa da família Dawabcheh, que deixara as janelas abertas devido ao calor. A pequena habitação ficou reduzida a cinzas, subsistindo apenas paredes, onde foram escritas palavras como "vingança" e pintada uma estrela de David.

O ataque desencadeou uma série de reações, do lado palestiniano e israelita, mas também da comunidade internacional.

O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, manteve uma rara conversa telefónica com o presidente da Autoridade Palestiniana, na qual condenou o "ato terrorista" e prometeu uma investigação completa. No mesmo dia, Mahmud Abbas fez saber que iria apresentar queixa ao Tribunal Penal Internacional.

Lusa

  • Crianças trocadas à nascença não querem mudar de pais

    Mundo

    Tem todos os ingredientes de um argumento de filme, mas aconteceu de facto na Índia. Dois bebés foram trocados à nascença na maternidade, os resultados de ADN confirmaram-no quase três anos depois, mas as crianças, atualmente com 2 anos e 10 meses, não querem mudar de família.

    SIC

  • Agressões e rascismo em escola de Portimão
    3:06

    País

    Queixas de agressões, insultos, discriminação e racismo numa escola básica de Portimão estão a ser alvo de um processo de averiguações, por parte da autarquia e da direção do agrupamento escolar. As denúncias partem de um grupo de pais e foram tornadas públicas pela organização SOS Racismo.  A principal visada é uma funcionária da cantina, mas também uma professora.

  • Os (maus) hábitos do português ao volante
    1:31