sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos quatro mortos em Taiwan devido à passagem do tufão Soudelor

Pelo menos quatro pessoas morreram, outras 27 ficaram feridas e uma dada como desaparecida em Taiwan devido à passagem do tufão Soudelor, que causou graves danos materiais e que este sábado pode alcançar a costa da China.

Os fortes ventos e intensas chuvas provocaram a queda de inúmeras árvores e semáforos e derrubaram postos de eletricidade, deixando pelo menos 700 mil casas de energia elétrica.

Os fortes ventos e intensas chuvas provocaram a queda de inúmeras árvores e semáforos e derrubaram postos de eletricidade, deixando pelo menos 700 mil casas de energia elétrica.

© China Stringer Network / Reuters

Os fortes ventos e intensas chuvas provocaram a queda de inúmeras árvores e semáforos e derrubaram postos de eletricidade, deixando pelo menos 700 mil casas de energia elétrica.

O tufão, que alcançou esta madrugada a ilha, tocando terra na cidade de Hsiulin pelas 04:40 (21:40 de sexta-feira em Lisboa), transporta ventos que chegaram a atingir 250 quilómetros por hora.

Milhares de pessoas foram retiradas, estando atualmente 1300 em 43 abrigos temporários espalhados pela ilha.

Todas as escolas estavam encerradas hoje devido à passagem do tufão pelo centro de Taiwan.

Os meteorologistas preveem que o tufão perca força durante o fim de semana e se converta em tempestade tropical, apesar de a ilha se manter em alerta.

O Soudelor avança em direção a oeste e calcula-se que atinja a costa da China ainda hoje, pelo que nas zonas mais próximas de Taiwan -- como as províncias de Fujian e Zhejiang -- foi declarado alerta laranja, o segundo mais elevado de uma escala de quatro.

Só em Fujian foram retiradas mais de 158 mil pessoas de zonas consideradas como sendo de risco.

Foi também ordenado o regresso aos portos dos barcos pesqueiros e suspenso o funcionamento de algumas ligações ferroviárias.

Lusa

  • As vantagens de comprar online
    8:03
  • Suspeito de homicídio à porta do Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em preventiva
    1:36

    País

    O suspeito de ser o autor dos disparos que mataram um jovem junto à discoteca Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em prisão preventiva. Segundo a investigação, tudo terá começado com um mero desacato, ainda dentro da discoteca, onde a vítima e o detido foram filmados a discutir. O homem de 23 anos está indiciado por dois crimes de homicídio, um na forma tentada.

  • Filho de Trump critica mayor de Londres por palavras de 2016

    Ataque em Londres

    Donald Trump Júnior criticou o presidente da Câmara de Londres logo a seguir ao ataque de quarta-feira que fez três mortos e mais de 40 feridos. O filho de Presidente publicou no Twitter uma reação a uma declaração de Sadiq Khan de setembro de 2016. Para o Presidente dos EUA, o ataque em Londres é "uma grande notícia".

  • Marcelo reuniu-se com líderes europeus para falar do futuro da UE
    2:31

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa esteve esta quarta-feira em Bruxelas e participou numa homenagem às vítimas do atentado em Bruxelas, onde colocou uma coroa de flores junto ao monumento.O Presidente da República esteve também reunido com os líderes das principais instituições europeias para falar sobre o futuro da UE.