sicnot

Perfil

Mundo

Terminou tomada de reféns estrangeiros no Mali, pelo menos 12 mortos

As forças especiais puseram este sábado fim à tomada de reféns estrangeiros lançada na sexta-feira por presumíveis 'jihadistas' num hotel de Sevaré, no centro do Mali, e anunciaram que pelo menos 12 pessoas foram mortas, duas delas estrangeiros.

(Arquivo)

(Arquivo)

Baba Ahmed / AP

"Há ao todo 12 mortos", disse fonte militar maliana às agências internacionais no final da operação no Hotel Byblos, em Sevaré, arredores de Mopti.

Segundo a fonte, os mortos são "cinco terroristas", cinco soldados e "dois brancos", cujas identidades e nacionalidades estavam ainda a ser confirmadas.

Depois de cercar completamente o local, as forças especiais conseguiram cerca das 05:00 (06:00 em Lisboa) libertar quatro reféns estrangeiros, um russo e três sul-africanos.

Estes quatro reféns juntaram-se a um ucraniano que na sexta-feira à tarde conseguiu fugir do hotel, habitualmente utilizado por parte dos elementos da missão da ONU para a estabilização do Mali.

Segundo as fontes militares, pelo menos 12 pessoas morreram entre as 07:00 de sexta-feira, quando começou o assalto, e o final da operação.

Fonte do governo maliano informou na sexta-feira em comunicado que sete pessoas ligadas ao assalto foram detidas.

Nenhum grupo reivindicou o ataque até ao momento, mas as autoridades suspeitam do envolvimento de seguidores de amadou Kouffa, um 'jihadista' local próximo da Al-Qaida no Magrebe Islâmico (AQMI).

O último atentado contra estrangeiros no Mali ocorreu em março, num restaurante da capital, Bamako, e fez cinco mortos, dois deles europeus.

Lusa

  • Enfermeiros especialistas em saúde materna retomam protesto 

    País

    Os enfermeiros especialistas em saúde materna e obstetrícia voltam quinta-feira de manhã a interromper as funções especializadas, o que pode afetar blocos de parto e maternidades. Queixam-se de "falta de resposta política adequada" e "ausência de acordos sérios".

  • Reis de Espanha enviam mensagem para funeral das vítimas portuguesas
    0:52
  • Cristas vaiada em bairro de Chelas
    1:44

    Autárquicas 2017

    Assunção Cristas promete mudanças na Gebalis, a empresa municipal que gere os bairros sociais em Lisboa. Esta manhã, a candidata do CDS à câmara visitou um bairro de Chelas, onde foi vaiada por alguns populares.

  • Prestação da casa aumenta pela primeira vez desde 2014
    1:17

    Economia

    Pela primeira vez em três anos, as taxas de juro do crédito à habitação, estão a subir. A subida é de apenas 1 euro, mas é a primeira desde 2014, depois de em maio deste ano ter estabilizado e em junho ter descido. A justificação para este aumento é a evolução das taxas euribor.

  • "Em vez de ajudarem, estavam a tirar fotos dela a morrer"
    1:13