sicnot

Perfil

Mundo

Terminou tomada de reféns estrangeiros no Mali, pelo menos 12 mortos

As forças especiais puseram este sábado fim à tomada de reféns estrangeiros lançada na sexta-feira por presumíveis 'jihadistas' num hotel de Sevaré, no centro do Mali, e anunciaram que pelo menos 12 pessoas foram mortas, duas delas estrangeiros.

(Arquivo)

(Arquivo)

Baba Ahmed / AP

"Há ao todo 12 mortos", disse fonte militar maliana às agências internacionais no final da operação no Hotel Byblos, em Sevaré, arredores de Mopti.

Segundo a fonte, os mortos são "cinco terroristas", cinco soldados e "dois brancos", cujas identidades e nacionalidades estavam ainda a ser confirmadas.

Depois de cercar completamente o local, as forças especiais conseguiram cerca das 05:00 (06:00 em Lisboa) libertar quatro reféns estrangeiros, um russo e três sul-africanos.

Estes quatro reféns juntaram-se a um ucraniano que na sexta-feira à tarde conseguiu fugir do hotel, habitualmente utilizado por parte dos elementos da missão da ONU para a estabilização do Mali.

Segundo as fontes militares, pelo menos 12 pessoas morreram entre as 07:00 de sexta-feira, quando começou o assalto, e o final da operação.

Fonte do governo maliano informou na sexta-feira em comunicado que sete pessoas ligadas ao assalto foram detidas.

Nenhum grupo reivindicou o ataque até ao momento, mas as autoridades suspeitam do envolvimento de seguidores de amadou Kouffa, um 'jihadista' local próximo da Al-Qaida no Magrebe Islâmico (AQMI).

O último atentado contra estrangeiros no Mali ocorreu em março, num restaurante da capital, Bamako, e fez cinco mortos, dois deles europeus.

Lusa

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01