sicnot

Perfil

Mundo

Tufão Soudelor causa 14 mortos e quatro desaparecidos no sudeste da China

Pelo menos 14 pessoas morreram e quatro estão desaparecidas em consequência da passagem do tufão Soudelor na costa sudeste da China, revelaram este domingo media chineses.

© Pichi Chuang / Reuters

De acordo com a agência noticiosa Xinhua, 12 das vítimas eram de Wenzhou, cidade com 1,5 milhões de habitantes e que registou prejuízos de mais de 600 milhões de dólares.

Com a passagem do tufão, aquela região registou as piores chuvas dos últimos cem anos, assim como deslizamento de terras nas zonas rurais.

Segundo as previsões do centro meteorológico chinês, o tufão Soudelor poderá passar nas próximas horas à categoria de tempestade tropical à medida que progride naquela região do continente asiático.

Em Taiwan, o tufão causou seis mortos, 102 feridos e quatro desaparecidos. Mais de três milhões de famílias ficaram sem eletricidade por causa das chuvas torrenciais.

Lusa

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45

    País

    Há um surto de hepatite A em Portugal. Desde janeiro, 105 pessoas foram diagnosticadas na região de Lisboa e Vale do Tejo, um número superior aos casos contabilizados em todo o país nos últimos 40 anos. O surto terá começado na Holanda e está a atingir quase toda a Europa. A Direção-Geral de Saúde vai divulgar ainda esta terça-feira as normas de orientação clínica para que os médicos possam lidar da melhor maneira com este surto.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Kennedy acreditava que Hitler estava vivo

    Mundo

    Um diário de John F. Kennedy vai a leilão em Boston, nos Estados Unidos da América. O diário foi escrito durante a sua breve carreira como jornalista, depois da 2.ª Guerra Mundial. No livro, foram expostas algumas teorias do antigo Presidente norte-americano, como a possibilidade de Hitler estar vivo.

    Ana Rute Carvalho

  • Incêndio num estádio em Xangai destrói parte da bancada

    Mundo

    O Estádio Hongkou da equipa chinesa Shanghai Shenhua foi atingido esta terça-feira por um incêndio que acabou por danificar parte da bancada e algumas salas no interior da infraestrutura. Para o local, foi enviada uma equipa de bombeiros que conseguiu controlar as chamas.