sicnot

Perfil

Mundo

Um detido após ataque a consulado dos EUA em Istambul

A polícia turca deteve hoje um dos dois atacantes que esta madrugada abriu fogo contra o consulado norte-americano em Istambul, informou a agência de notícias estatal Anatolia.

Lefteris Pitarakis

Não foram fornecidos detalhes sobre a identidade do detido, mas a imprensa turca diz tratar-se de uma mulher.

O motivo do ataque permanece por esclarecer.

"Ainda estamos a trabalhar para perceber o que está a acontecer", disse à AFP um porta-voz da embaixada norte-americana em Ancara, capital turca.

Dois atacantes desconhecidos abriram fogo hoje contra o consulado norte-americano em Istambul, noticiou a televisão, numa altura em que se vive um clima de tensão na Turquia devido à campanha de bombardeamentos do governo contra os rebeldes curdos.

Não foram reportadas vítimas no ataque ao consulado norte-americano em Istambul.

O ataque foi registado depois de um suspeito bombista suicida, num veículo carregado de explosivos, ter atacado, pouco depois da meia-noite, uma esquadra de polícia no distrito de Sultanbeyli, em Istambul, ferindo 10 pessoas, incluindo três polícias.

Lusa

  • Braga perde com Shakhtar e fica fora dos 16 avos de final da Liga Europa
    3:16
  • Ronaldo não está preocupado com repercussões de eventual fuga fiscal
    1:30

    Football Leaks

    Cristiano Ronaldo diz que quem não deve não teme. O avançado português não se mostra preocupado com as notícias que revelam que o jogador não terá declarado os rendimentos da publicidade ao fisco espanhol. Fontes do Ministério das Finanças do país vizinho confirmaram ao jornal El Mundo que o português está a ser investigado há ano e meio.

  • Cerca de 150 civis doentes retirados de Alepo

    Mundo

    Cerca de 150 civis, a maioria doentes ou deficientes, foram retirados na noite de quarta-feira para quinta-feira de um centro de saúde de Aleppo, na parte mais antiga da cidade tomada pelo exército sírio, anunciou a Cruz Vermelha internacional.

  • Dissolução da União Soviética aconteceu há 25 anos

    Mundo

    Assinalam-se esta quinta-feira 25 anos desde o fim do acordo que sustentava a União Soviética. A crise começou em 80, mas aprofundou-se nos anos 90 com a ascensão de movimentos nacionalistas em praticamente todas as repúblicas soviéticas.