sicnot

Perfil

Mundo

Zimbabué levanta parcialmente restrições à caça de leões, leopardos e elefantes

O Zimbabué levantou parcialmente restrições à caça de leões, leopardos e elefantes, uma semana depois de a medida entrar em vigor pela morte polémica do leão Cecil por um caçador norte-americano.

© Philimon Bulawayo / Reuters

Num comunicado recebido pela imprensa, a principal associação de guias e caçadores profissionais do Zimbabué (ZPHGA, sigla em inglês) afirmou que a proibição da caça de grande porte irá manter-se em alguns locais, como o parque onde morreu o icónico leão Cecil, e também nas zonas de caça ao sul do Parque Nacional de Hwange.

Caçadores locais e seus clientes estrangeiros terão de ir acompanhados, a partir de agora, de guardas dos parques nacionais para poder caçar leões, leopardos e elefantes, segundo a ZPHGA.

O Zimbabué impôs limites de caça de grande porte a 02 de agosto nas áreas que rodeavam os parques naturais após vir a público que o leão Cecil, o mais famoso do Zimbabué, tinha sido abatido em julho por um caçador norte-americano.

A proibição de caça de grande porte pelo Zimbabué vai manter-se em lugares como Antoinette Farm e Railway Farm 31, dois parques naturais de propriedade privada situados na fronteira do Parque Nacional de Hwange, onde Cecil e outro leão foram caçados em julho.

"Não será permitida a caça de mais animais emblemáticos", sublinhou a associação.

Um conservacionista declarou à agência EFE que a nova regulamentação também revogou a autorização que tinham os guardas para caçar animais com fins de alimentação dentro dos parques, porque estavam a abusar desta prática, ainda que a medida deva ser retificada pela autoridade dos parques e vida selvagem do Zimbabué (ZPWMA).

A mesma fonte, que pediu anonimato, assegurou que apesar do levantamento de parte dos limites da caça, a nova regulamentação restringirá as práticas "de toda a indústria de caça".

A morte do leão Cecil reabriu o debate sobre a caça legal em países como o Zimbabué.

O leão, de 13 anos, foi atraído para fora do parque (lugar protegido e onde a caça é proibida), onde poderia ser morto legalmente.

Lusa

  • Bruno de Carvalho manda SMS aos jogadores em nome dos jogadores. Confuso?

    Desporto

    De acordo com a imprensa desta manhã, o presidente do Sporting Clube de Portugal terá enviado mensagens escritas aos jogadores com o seguinte texto "Obrigado presidente pelas felicitações. Ainda temos muito para conquistar juntos" e assinou com o nome do jogador a quem enviou a mensagem. Uma aparente reação ao facto de nenhum dos jogadores ter respondido às mensagens escritas por Bruno de Carvalho, com incentivos e elogios antes e depois da vitória do Sporting frente ao Boavista.

  • Marcelo já sabia da substituição do embaixador de Angola
    4:00

    País

    O Presidente da República sabia há bastante tempo da substituição do embaixador de Angola em Lisboa e já tinha aprovado o nome do futuro representante de Luanda. A revelação foi feita, esta terça-feira, por Marcelo Rebelo de Sousa, numa conversa exclusiva com a SIC no Palácio de Belém. O Presidente contou ainda que não vai enviar recados ao Governo nem aos partidos no discurso de 25 abril que vai fazer na Assembleia da República.

    Exclusivo SIC

  • Chegaram os brinquedos de cartão para a consola
    6:24
  • Governo promete melhorar condições de 26 mil famílias
    1:23

    País

    O ministro do Ambiente explicou esta terça-feira, no Parlamento, as novas medidas para a habitação: reduzir os impostos para arrendamentos longos, melhorar as condições de 26 mil famílias e introduzir o arrendamento vitalício para maiores de 65 anos. Este é um investimento que vai chegar aos 1700 milhões de euros.

  • Pato em excesso de velocidade faz disparar radar numa estrada suíça
    1:31
  • O vestido de noiva de Megan Markle
    1:17