sicnot

Perfil

Mundo

Birmânia repatria 159 migrantes do Bangladesh resgatados há meses na sua costa

A Birmânia repatriou 159 cidadãos do Bangladesh resgatados dos barcos à deriva nas suas costas em maio, informaram hoje as autoridades, de acordo com a AFP.

© Soe Zeya Tun / Reuters

Este é o mais recente grupo a ser repatriado depois da crise dos migrantes no sudeste asiático.

Mais de 800 homens, mulheres e crianças foram resgatados dos barcos abandonados pelos contrabandistas na Baía de Bengala nos últimos meses, depois de a Tailândia ter aumentado o controlo sobre as redes de tráfico humano, deixando os migrantes ao abandono em terra e no mar.

Isso conduziu a um longo processo de verificação entre a Birmânia e o Bangladesh para determinar a nacionalidade dos migrantes, sem que nenhum dos países os quisesse aceitar inicialmente.

Na segunda-feira, as autoridades birmanesas entregaram 159 pessoas aos seus homólogos do Bangladesh, segundo a imprensa estatal da Birmânia, que mostrava uma fila, formada sobretudo por jovens, a atravessar uma ponte escoltados por soldados armados.

O processo de verificação dos migrantes não foi ainda concluído.

"Os restantes 230 nacionais do Bangladesh vão ser transferidos assim que possível. Do lado do Bangladesh estão a levar a cabo um rigoroso processo de verificação", disse um responsável governamental no estado de Rakhine à AFP, sob a condição de anonimato.

O responsável disse que as entregas dos últimos grupos foram atrasadas devido às devastadoras inundações registadas na Birmânia nas últimas semanas.

Outros grupos de migrantes regressaram ao Bangladesh em junho e julho.

A operação contra as redes de tráfico humano na Tailândia, no início de maio desencadeou uma crise migratória, com o abandono de barcos com milhares de migrantes nas águas da Indonésia, Malásia e Tailândia.

Mais de 5.000 nacionais do Bangladesh e da minoria étnica 'rohingya' desembarcaram desde então na Indonésia e Malásia, países que a 20 de maio se comprometeram a acolher todos os imigrantes à deriva no mar, desde que a comunidade internacional se comprometa a repatriá-los ou levá-los para um país terceiro no prazo de um ano.

A etnia muçulmana 'rohingya' é alvo de perseguição no oeste da Birmânia e também não é bem-recebida no Bangladesh.

Lusa

  • Eurogrupo dá luz verde ao Orçamento do Estado
    0:29

    Orçamento do Estado 2017

    O Orçamento português passou no Eurogrupo mas os ministros das Finanças alertam que podem ser precisas mais medidas para cumprir as metas e em março vão voltar a olhar para as contas. Para já, estão satisfeitos com o compromisso assumido por Mário Centeno e mais sete ministros da zona euro, cujos Orçamentos estão em risco de incumprimento.

  • Youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Reportagem da SIC "Renegados"
    1:27

    Grande Reportagem SIC

    O youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Grande Reportagem SIC "Renegados".Desde ontem já teve 67 mil visualizações no Facebook. Imagine que ia renovar o cartão de cidadão e diziam-lhe que afinal não é português? Mesmo tendo nascido, crescido, estudado e trabalhado sempre em Portugal? Foi o que aconteceu a inúmeras pessoas que nasceram depois de 1981, quando a lei da nacionalidade foi alterada.«Renegados» é como se sentem estes filhos de uma pátria que os excluiu. Para ver, esta quarta-feira, no Jornal da Noite da SIC.

  • "A nossa guerra não deixou heróis, só vilões e vítimas"
    5:26

    Mundo

    Luaty Beirão é o rosto mais visível de um movimento de contestação ao regime angolano que começou em 2011, ano da Primavera árabe. Mas a par dos 15+2, mediatizados num processo que os condenou por lerem um livro, outros activistas arriscam diariamente a liberdade. A SIC esteve em Luanda e falou com o advogado Adolfo Campos e com os músicos Carbono Casimiro, Mona Dya Kidi e David Salei. Já todos estiveram presos. Já todos foram vítimas de violência policial. Defendem que "a geração anterior comprometeu o país" e acreditam que só a mudança política pode trazer um futuro melhor. Para estes jovens activistas, a guerra que arrasou o país, e com que o regime justifica tudo, não deixou heróis, apenas "vilões e vítimas".

  • Homem e cão resgatados das águas na Andaluzia
    0:32