sicnot

Perfil

Mundo

Conselho de Segurança da ONU apela à retoma do diálogo no Burundi

O Conselho de Segurança da ONU exortou na segunda-feira o governo do Burundi a retomar imediatamente o diálogo com a oposição para pôr fim à espiral de violência que assola aquele país africano.

Jerome Delay

"Os membros do Conselho expressaram a sua profunda preocupação com a situação política e de segurança no Burundi e apelaram à retoma imediata de um diálogo aberto para alcançar uma paz duradoura", disse à imprensa a embaixadora da Nigéria na ONU, Joy Ogwu.

Os 15 membros do Conselho de Segurança apoiaram a proposta do secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, de enviar um mediador para o Burundi, durante uma reunião de urgência à porta fechada pedida pela França, segundo os diplomatas presentes.

A embaixadora da Nigéria, que assumiu a presidência rotativa do Conselho, assegurou aos jornalistas que Ban Ki-moon enviará em breve um mediador.

O Burundi vive uma grave crise política e de segurança, depois do anúncio, no final de abril, da candidatura do Presidente Pierre Nkurunziza a um terceiro mandato, denunciado pela oposição, sociedade e Igreja Católica.

O secretário-geral adjunto das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Ivan Simonovic, disse ao Conselho de Segurança que, pelo menos 94 pessoas foram mortas desde o início da crise em abril.

Cerca de 600 pessoas foram detidas ou presas e 40 casos de tortura sob custódia da polícia foram denunciados, acrescentou.

O diálogo entre o governo e a oposição está suspenso desde 19 de julho.

Lusa

  • Curiosidades sobre o Mundial da Rússia
    3:08
  • Ronaldo no País dos Sovietes: Algumas curiosidades
    1:54
  • O choro intenso de Neymar explicado pelo próprio
    0:51
  • A queda aparatosa do selecionador do Brasil
    0:05
  • Dia de limpezas em Chaves após noite de chuva intensa e queda de granizo
    2:44
  • Athanasia, uma mulher sem medo das alturas
    0:35

    Mundo

    É grega, chama-se Athanasia Athineau, tem 29 anos e pertence à unidade de forças especiais da Grécia. O salto que podemos ver é de 10 mil pés, mas Athanasia faz também saltos de 30 mil. Neste caso, caíu a uma velocidade de 250 quilómetros por hora antes de abrir o pára-quedas.

  • Talheres de Hitler vendidos por 14 mil euros

    Mundo

    Um conjunto de duas facas, três colheres e três garfos de prata, que pertencia a Adolf Hitler, foi vendido em Dorset, Inglaterra, pelo valor de 12.500 libras (aproximadamente 14.200 euros). O serviço de talheres foi criado no âmbito das celebrações do 50.º aniversário do ditador nazi.

    SIC