sicnot

Perfil

Mundo

Consumo de ómega 3 pode reduzir risco de desenvolvimento de esquizofrenia

O consumo de ácidos gordos ómega 3 pode reduzir significativamente o risco de desenvolvimento de esquizofrenia, nomeadamente entre jovens propensos a ter sintomas psicóticos, segundo um estudo hoje publicado na revista científica Nature Communications.

Para chegar a esta conclusão, investigadores australianos e austríacos deram suplementos alimentares à base de ómega 3 durante 12 semanas a um grupo de 41 pessoas com idades compreendidas entre os 13 e os 25 anos, consideradas como muito expostas ao risco de desenvolver psicoses.

Em simultâneo, os investigadores constituíram um segundo grupo também com cerca de 40 jovens, com as mesmas idades e com os mesmos níveis de risco, que receberam apenas um placebo (substâncias sem ação biológica).

Os especialistas concluíram que apenas 10% dos jovens do primeiro grupo desenvolveram esquizofrenia ao longo dos sete anos seguintes, contra 40% do segundo grupo.

De acordo com o estudo, o grupo que recebeu apenas placebo desenvolveu globalmente mais cedo os sintomas de esquizofrenia. Os jovens do segundo grupo também desenvolveram outras doenças mentais durante o período do estudo.

A esquizofrenia é um transtorno mental grave que se manifesta através de uma perda de contacto com a realidade e que geralmente surge na adolescência ou no início da idade adulta.

Os ácidos gordos ómega 3 são essenciais para o bom funcionamento do cérebro, sistema nervoso e da retina, mas também apresentam efeitos benéficos ao nível do coração e da saúde mental.

São encontrados em grande quantidade em peixes gordos, como é o caso do salmão e da sardinha, ou em frutos secos como as nozes.

Lusa

  • À procura da origem da esquizofrenia
    2:04

    País

    Investigadores do Centro de Neurociências da Universidade de Coimbra lideraram um estudo internacional que abre novas portas para se saber a origem da esquizofrenia. O trabalho desenvolvido ao longo de quatro anos indicia que ao contrário do que se pensava a patologia pode não estar associada aos neurónios. O próximo passo será conseguir o financiamento necessário para testar a teoria analisando doentes com esquizofrenia e com isso eventualmente levar ao desenvolvimento de novas abordagens terapêuticas.

  • "É fundamental investir na investigação da esquizofrenia"

    País

    O psiquiatra Tiago Reis Marques foi distinguido com o prémio de "Melhor Jovem Investigador",  no 15 º Congresso Internacional de Investigação da Esquizofrenia, que decorreu, este fim de semana,  nos Estados Unidos. É a primeira vez que um português vence este galardão. 

  • "PCP não é força de suporte do Governo"
    2:11

    País

    Ao segundo dia de congresso comunista, ouviu-se o aviso mais forte, até agora, ao PS. João Oliveira, líder parlamentar do partido, diz que o PCP não se diluiu e que não é suporte do Governo. Já Jerónimo de Sousa deixou elogios à excelente geração de jovens que estão na frente política do PCP.

  • Passos elogia escolha de Paulo Macedo mas diz que não é suficiente
    1:47

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho diz que Paulo Macedo é competente para liderar os destinos da Caixa Geral de Depósitos, mas que a nomeação do antigo ministro não é suficiente para passar uma esponja sobre o assunto. Em Viseu, o líder do PSD não quis ainda avançar com um nome para a Câmara de Lisboa, depois de Santana Lopes afastar a hipótese de se candidatar.

  • O novo coala do zoo de Lisboa
    3:10

    País

    A SIC acompanhou em exclusivo a transferência de uma coala da Alemanha para o Zoo de Lisboa. O animal veio de avião e foi batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Ficou com o nome de Goolara. O coala é uma fêmea, com quase dois anos, e veio para aumentar a família da mesma espécie em Portugal.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.