sicnot

Perfil

Mundo

Perita da ONU alerta para cenário de "fome deliberada" no Iémen

A relatora da ONU para o Direito à Alimentação alertou hoje para a rápida deterioração das condições alimentares no Iémen devido ao conflito que afeta aquele país, denunciando que os civis iemenitas enfrentam um cenário de "fome deliberada".

Seis milhões de pessoas no Iémen estão "numa situação grave de insegurança alimentar", disse Hilal Elver, num comunicado hoje divulgado, destacando o caso das crianças iemenitas.

"A situação das crianças é particularmente alarmante, os relatórios indicam que 850 mil sofrem de subnutrição grave, um número que poderá chegar aos 1,2 milhões nas próximas semanas se o conflito persistir nos níveis atuais", disse a relatora.

O conflito no Iémen acentuou-se em fevereiro último com a tomada da capital, Sanaa, pelas milícias xiitas 'huthis' e a consequente fuga do Presidente iemenita Abd Rabbo Mansur Hadi para a segunda cidade do país, Aden, e, perante o avanço dos rebeldes, para a Arábia Saudita.

Em meados de março, uma ofensiva militar conduzida por uma aliança árabe, liderada pela Arábia Saudita (sunita), iniciou raides aéreos para tentar travar o avanço das milícias xiitas.

Aden foi reconquistada em meados de julho aos rebeldes pelas forças leais ao presidente Abd Rabbo Mansur Hadi.

Segundo Hilal Elver, os civis iemenitas não estão a ter acesso a alimentos básicos, situação provocada, em parte, pelos grupos armados que controlam os centros populacionais e impedem o acesso aos bens alimentares.

"O cerco de várias províncias, como Aden, Al Dhali, Lahj e Taiz, tem impedido o acesso da população civil a bens alimentares básicos, como o trigo", referiu o documento da relatora, que também indicou que os raides aéreos da coligação árabe registados naquele território têm atingido igualmente mercados locais e camiões de transporte de alimentos.

"Matar à fome, de forma deliberada, a população civil em conflitos internacionais ou internos pode constituir um crime de guerra, e também pode constituir um crime contra a humanidade caso exista bloqueio de alimentos e de fornecimento", advertiu a perita da ONU, sem atribuir a responsabilidade desta situação a uma fação específica do conflito.

Hilal Elver também manifestou preocupação pelo acesso à água potável e à alimentação por parte dos prisioneiros, recordando ainda que o Iémen importa 80% dos seus bens alimentares.

Em outro comunicado, e depois de uma visita de três dias ao país, o chefe do Comité Internacional da Cruz Vermelha (CICV), Peter Maurer, afirmou que "o Iémen está a desagregar-se".

"A situação humanitária é no mínimo catastrófica", acrescentou o representante.

A guerra no Iémen, o país mais pobre da península arábica, fez cerca de 4.000 mortos, metade deles civis, segundo as Nações Unidas.

O CICV estima que o conflito provocou 1,3 milhões de deslocados.

Lusa

  • Pablo Bravo: o chileno suspeito de um assalto milionário em Gaia
    6:01

    País

    As autoridades receiam um aumento da violência nos assaltos de redes sul-americanas em Portugal, à semelhança do que tem acontecido noutros países europeus. Pablo Bravo é um chileno com um longo cadastro criminal que, em Portugal, é suspeito de um assalto milionário a um hipermercado, em Gaia e, dias depois, foi detido em flagrante, em Paris, a tentar roubar uma loja de relógios de luxo.

    Notícia SIC

  • Obras para as novas instalações da SIC já começaram
    1:54

    País

    As obras do novo estúdio da SIC e SIC Notícias vão começar. A ampliação do edifício do grupo Impresa vai unir os funcionários do grupo num único espaço, com uma área de 750 metros. O Presidente da Câmara de Oeiras entregou esta terça-feira a licença de obra.

  • Cada vez mais pessoas viajam no Carnaval e Páscoa
    3:08

    Economia

    A procura de viagens na altura do Carnaval e Páscoa tem vindo a aumentar e vários destinos já estão esgotados já que muitas pessoas optam por tirar dias de férias nesta altura do ano. Em contagem decrescente, as agências de viagens não têm tido mãos a medir com promoções e ofertas para destinos variados e adequados a várias bolsas.

  • As crianças que estão a morrer à fome em África

    Mundo

    A UNICEF alertou esta terça-feira que a má nutrição aguda que afeta a Nigéria, Somália, Sudão do Sul e Iémen coloca este ano em "iminente" risco de morte 1,4 milhões de crianças devido à fome que existe naqueles países. São milhares de casos de um incessante desespero numa luta diária pela sobrevivência.

  • Jovem indiano acorda a caminho do próprio funeral

    Mundo

    Um jovem indiano chocou os seus pais e amigos, depois de acordar no caminho para o seu próprio funeral. No mês antes, Kumar Marewad foi levado para o hospital após ser mordido por um cão de rua, ficando em estado grave.

  • Carro "desgovernado" entra em loja e atropela cliente

    Mundo

    O cliente de um mini-mercado no condado de Bronx, em Nova Iorque, sobreviveu de forma incrível ao impacto de um automóvel que entrou loja adentro. Apesar da violência das imagens, o homem sobreviveu e conseguiu mesmo sair da loja pelo próprio pé até ser transportado para o hospital.

  • Bilhete de desculpas valeu uma bolsa de estudo

    Mundo

    Um jovem chinês ganhou uma bolsa de estudos no valor de 10 mil yuan (cerca de 1.380 euros), depois de danificar acidentalmente um carro de luxo. Isto, porque após os estragos, o jovem deixou um bilhete de desculpas ao dono, assim como todo o dinheiro que tinha com ele, como compensação.

  • Pulseira deixa sentir os movimentos do bebé ainda na barriga da mãe

    Mundo

    A pulseira Fibo permite que os futuros pais (ou mães) consigam sentir os seus filhos a dar pontapés ainda na barriga da mãe. Desenvolvida por um designer de joias da Dinamarca, a pulseira vai transmitir os movimentos do bebé no útero, de modo a que os pais possam partilhar essa experiência da gravidez.