sicnot

Perfil

Mundo

Cinco condutores da Uber em Hong Kong detidos

A polícia de Hong Kong deteve cinco condutores da empresa norte-americana Uber na antiga colónia britânica, onde na terça-feira fez buscas as instalações da empresa de veículos com condutor, segundo o South China Morning Post (SCMP).

© Tyrone Siu / Reuters

Os condutores, com idades entre 28 e 65 anos, foram detidos no âmbito de uma operação em que agentes se fizeram passar por clientes e contrataram os serviços da empresa em vários locais de Hong Kong.

Depois de realizarem os percursos até ao destino final, na ilha de Kowloon, os condutores foram detidos por fornecerem serviços de transporte sem licença e por não disporem de seguro adequado, segundo o jornal publicado em língua inglesa.

Os cinco indivíduos foram depois libertados sob fiança e os automóveis foram apreendidos.

A polícia fez também rusgas nas instalações da Uber na ilha de Hong Kong (em Cheung Sha Wan Road e Sheung Wan) e interrogou três funcionários, que segundo o diário terão sido detidos, desconhecendo-se se entretanto foram libertados.

Os agentes levaram computadores e documentos dos escritórios.

"Acreditamos que há provas suficientes para processar os condutores", disse o inspetor-chefe da unidade de tráfego da polícia, Bruce Hung Hin-kay, citado pelo jornal.

A operação decorreu entre crescentes pressões por parte dos taxistas de Hong Kong para pôr fim aos serviços como os prestados pela Uber.

No interior da China, as autoridades fizeram buscas aos escritórios da Uber em várias regiões do país, como como Chengdu, capital da província central de Sichuan, ou Cantão, no sul.

Entretanto, a Didi Kuaidi, empresa responsável por uma popular aplicação móvel chinesa de busca de táxis, que funciona de forma similar à Uber, conseguiu um financiamento de 2.000 milhões de dólares (cerca de 1.800 milhões de euros), segundo a empresa no início de julho.

A Didi Kuaidi domina o mercado chinês dos serviços móveis de busca de transporte, com uma quota de mercado de 80%, em detrimento da Uber, apesar dos planos de expansão da companhia norte-americana e da sua aliança com o principal motor de busca chinês, Baidu.

Lusa

  • Rúben Lima nega crimes de corrupção no processo Cashball
    6:04

    Desporto

    Rúben Lima, um dos oito jogadores suspeitos de terem sido aliciados por intermediários ao serviço do Sporting para beneficiar o clube de Alvalade, nega todos os crimes investigados pela Polícia Judiciária. Numa entrevista exclusiva à SIC, o jogador do Moreirense garante que não conhece nenhum dos quatro arguidos detidos no âmbito do processo Cashball.

    Exclusivo SIC

  • Partido Podemos com votação inédita em Espanha
    1:32

    Mundo

    Há uma votação inédita em Espanha. O Podemos começou esta terça-feira a decidir a continuidade do líder do partido, depois de Pablo Iglesias e a companheira terem comprado uma casa de 600 mil euros.

  • A maior obra de reconversão urbana em Portugal 20 anos depois
    3:47