sicnot

Perfil

Mundo

Cinco condutores da Uber em Hong Kong detidos

A polícia de Hong Kong deteve cinco condutores da empresa norte-americana Uber na antiga colónia britânica, onde na terça-feira fez buscas as instalações da empresa de veículos com condutor, segundo o South China Morning Post (SCMP).

© Tyrone Siu / Reuters

Os condutores, com idades entre 28 e 65 anos, foram detidos no âmbito de uma operação em que agentes se fizeram passar por clientes e contrataram os serviços da empresa em vários locais de Hong Kong.

Depois de realizarem os percursos até ao destino final, na ilha de Kowloon, os condutores foram detidos por fornecerem serviços de transporte sem licença e por não disporem de seguro adequado, segundo o jornal publicado em língua inglesa.

Os cinco indivíduos foram depois libertados sob fiança e os automóveis foram apreendidos.

A polícia fez também rusgas nas instalações da Uber na ilha de Hong Kong (em Cheung Sha Wan Road e Sheung Wan) e interrogou três funcionários, que segundo o diário terão sido detidos, desconhecendo-se se entretanto foram libertados.

Os agentes levaram computadores e documentos dos escritórios.

"Acreditamos que há provas suficientes para processar os condutores", disse o inspetor-chefe da unidade de tráfego da polícia, Bruce Hung Hin-kay, citado pelo jornal.

A operação decorreu entre crescentes pressões por parte dos taxistas de Hong Kong para pôr fim aos serviços como os prestados pela Uber.

No interior da China, as autoridades fizeram buscas aos escritórios da Uber em várias regiões do país, como como Chengdu, capital da província central de Sichuan, ou Cantão, no sul.

Entretanto, a Didi Kuaidi, empresa responsável por uma popular aplicação móvel chinesa de busca de táxis, que funciona de forma similar à Uber, conseguiu um financiamento de 2.000 milhões de dólares (cerca de 1.800 milhões de euros), segundo a empresa no início de julho.

A Didi Kuaidi domina o mercado chinês dos serviços móveis de busca de transporte, com uma quota de mercado de 80%, em detrimento da Uber, apesar dos planos de expansão da companhia norte-americana e da sua aliança com o principal motor de busca chinês, Baidu.

Lusa

  • 2017 regista o valor mais alto de área ardida da última década
    0:56
  • Danos Colaterais 
    18:55
    Reportagem Especial

    Reportagem Especial

    Jornal da Noite

    Nos últimos oito anos a banca perdeu 12 mil profissionais. A dimensão de despedimentos no setor é a segunda maior da economia portuguesa, só ultrapassada pela construção civil. A etapa mais complexa da história começou em 2008, com a nacionalização do BPN. Desde então, as saídas têm sido a regra. A reportagem especial desta terça-feira, "Danos Colaterais", dá voz aos despedidos da banca.

  • Suspeitas de fraude em matrículas escolares
    2:24

    País

    A Inspeção-Geral de Educação e Ciência (IGAE) abriu uma investigação por suspeitas de fraude nas matrículas, no agrupamento Filipa de Lencastre, em Lisboa. Muitos pais queixam-se de alegadas irregularidades no processo de admissão de vários alunos. Em algumas escolas foi preciso recorrer aos serviços da PSP para acalmar os ânimos. 

  • Trump acusa o procurador-geral dos EUA de ser fraco
    1:46