sicnot

Perfil

Mundo

Explosão de camião bomba faz 60 mortos e 200 feridos em Bagdade

Explosão de camião bomba faz 60 mortos e 200 feridos em Bagdade

Pelo menos 60 pessoas morreram hoje na sequência da explosão de um camião armadilhado num bairro de Bagdade, segundo fontes médicas e de segurança iraquianas. A explosão, registada num mercado de Sadr City, o grande bairro xiita do norte da capital, causou pelo menos 200 feridos, segundo as fontes.

A explosão aconteceu perto de um mercado num bairro xiita, nos subúrbios da capital iraquiana, às 6:00, hora local, 3:00 em Lisboa.

O ataque ainda não foi reivindicado. Mas as suspeitas recaem sobre o auto proclamado Estado Islâmico, que já conduziu ataques semelhantes à comunidade xiita.


Os residentes do bairro ajudam neste momento a resgatar os corpos por entre os escombros e tentam encontrar sobreviventes.

No local estão também várias ambulâncias e bombeiros.

De acordo com as autoridades este é já descrito como um dos maiores ataques na capital do Iraque, no último ano.

  • Quando se pode circular pela esquerda? A GNR explica (e fiscaliza)
    5:46

    Edição da Manhã

    A regra aplica-se a autoestradas e outras vias com esse perfil mas dentro das localidades há exceções. A Guarda Nacional Republicana está a promover em todo o território nacional várias ações de sensibilização e fiscalização no sentido de prevenir e reprimir a circulação de veículos pela via do meio ou da esquerda quando não exista tráfego nas vias da direita. O major Paulo Gomes, da GNR, esteve na Edição da Manhã. 

  • Jovens impedidas de embarcar de leggings

    Mundo

    A moda das calças-elásticas-super-justas volta a fazer estragos. Desta vez nos EUA onde duas adolescentes foram impedidas de embarcar num voo da United Airlines devido à indumentária, que não cumpria com as regras dos tripulantes ou acompanhantes da companhia aérea norte-americana.

    Manuela Vicêncio

  • O pedido de desculpas de Dijsselbloem
    2:12

    Mundo

    O Governo português continua a mostrar a indignação que diz sentir perante as declarações do presidente do Eurogrupo. O ministro dos Negócios Estrangeiros português garante que com Dijsselbloem "não há conversa possível". Jeroen Dijsselbloem começou por recusar pedir desculpa mas depois cedeu perante a onda de indignação.

  • A primeira vez do Sr. Árbitro
    12:41