sicnot

Perfil

Mundo

China quer "desculpas sinceras" do Japão pela Segunda Guerra Mundial

A China declarou hoje que pretender "desculpas sinceras" por parte da Japão pelas agressões cometidas durante a Segunda Guerra Mundial, algumas horas após um discurso do primeiro-ministro nipónico em que este reiterou os "sentimentos de remorsos profundos".

© Aly Song / Reuters

Numa referência aos atos cometidos pelo império japonês no decurso do conflito mundial, o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, apelou durante um discurso comemorativo do 70.º aniversário do fim da Segunda Guerra Mundial a que as gerações futuras sejam isentadas deste exercício de condolências e de desculpas oficiais.

Numa nota publicada na sua página da Internet, o Ministério dos Negócios Estrangeiros chinês exigiu "desculpas sinceras" ao responsável nipónico, na primeira reação oficial de Pequim às declarações de Shinzo Abe.

Sem citar o chefe do Governo nipónico, o Ministério dos Negócios Estrangeiros refere ter tido conhecimento "da declaração do dirigente do Japão" e acrescenta que o vice-ministro chinês dos Negócios Estrangeiros, Zhang Yesui, exprimiu a "posição firme" de Pequim sobre este assunto ao embaixador do Japão na China, Masato Kitera.

O discurso de Abe foi analisado cuidadosamente, pelo facto de as recordações da invasão japonesa que começou da década de 1930, com situações particularmente sangrentas, e até à capitulação nipónica em 1945, constituem ainda um tema muito sensível para o povo chinês.

Lusa

  • Primatóloga Jane Goodall na Cimeira National Geographic em Lisboa
    3:00

    País

    Qual o futuro do planeta? O desperdício alimentar. A relação do homem com os animais. São estes alguns dos temas da cimeira da National Geographic que decorre entre hoje e amanhã em Lisboa. Entre os oradores está Jane Goodall, a primeira cientistas a estudar chimpanzés selvagens.

  • Marcelo na peregrinação de Nossa Senhora de Fátima no Luxemburgo

    Mundo

    O Presidente da República participou esta quinta-feira, a título privado, na peregrinação em honra de Nossa Senhora de Fátima, na cidade luxemburguesa de Wiltz. Milhares de portugueses receberam Marcelo Rebelo de Sousa, que assistiu à missa e, durante alguns minutos, participou na procissão.

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.