sicnot

Perfil

Mundo

Coreia do Norte considera discurso de primeiro-ministro japonês "imperdoável insulto"

O Ministério dos Negócios Estrangeiros da Coreia do Norte definiu hoje como um "imperdoável insulto ao povo coreano" as palavras do primeiro-ministro do Japão e que exprimiram "remorso" pelas ações do país na Segunda Guerra Mundial.

 Kim Jong-un, líder da Coreia do Norte

Kim Jong-un, líder da Coreia do Norte

© KCNA KCNA / Reuters

Através de um comunicado divulgado pela agência noticiosa estatal KCNA, o ministério norte-coreano acrescenta que as palavras do chefe do Governo nipónico Shinzo Abe, proferidas na véspera das celebrações do 70.º aniversário do final da Segunda Guerra Mundial não constituem "uma admissão honesta e uma desculpa" pelos "monstruosos crimes e danos irreparáveis cometidos nesse período.

Em paralelo, a Coreia do Norte anunciou há uma semana, a 07 de agosto, que irá mudar a sua hora oficial para TMG+8:30, meia hora menos do que na Coreia do Sul, que à semelhança do Japão é de TMG+9:00.

A "hora de Pyongyang" vai ser aplicada a partir de sábado, dia em que se assinala o 70.º aniversário da libertação do domínio colonial japonês.

TMG+8:30 correspondia ao fuso horário de toda a Coreia até que, em 1912, os relógios foram adiantados em meia hora pelo Império do Japão, que dominou a península coreana entre 1910 e 1945, para que coincidisse com a hora de Tóquio.

A decisão da Coreia do Norte foi interpretada como um gesto de marcado cariz nacionalista.

Lusa

  • Vice-primeiro ministro da Coreia do Norte terá sido fuzilado
    0:46

    Mundo

    O vice-primeiro-ministro da Coreia do Norte, de 63 anos, terá sido fuzilado. A notícia foi avançada esta quarta-feira pela agência estatal de notícias da Coreia do Norte. Ao que tudo indica, o antigo delegado para a cooperação com a Coreia do Sul criticou as políticas do presidente Kim Jong-Un e, por essa razão, terá sido fuzilado no passado mês em maio.

  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Aplicação WhatsApp acusada de permitir conversas secretas entre terroristas
    1:45
  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".