sicnot

Perfil

Mundo

Militares turcos erguem muro ao longo da fronteira com a Síria

O exército turco está a construir um muro ao longo da fronteira com a Síria, justificado com a necessidade de reforço da segurança após a multiplicação de ataques no sul do país, referiram diversos media.

© Stringer Turkey / Reuters

Um espesso muro de betão com três metros de altura e sete quilómetros de comprimento começou a ser erguido em Reyhanli, na região de Hatay (sul), destinado a impedir a incursão de 'jihadistas' do grupo Estado Islâmico (EI) em território turco a partir da cidade de Alepo, situada a poucos quilómetros, indicou a agência noticiosa oficial Anatolia.

Em paralelo, foram escavados 360 quilómetros de trincheiras, acumulada terra numa extensão de 70 quilómetros e renovados 145 quilómetros de arame farpado, precisou a Anatolia.

A região de Hatay é um local de passagem para os cerca de 1,8 milhões de sírios que fugiram da violência no seu país e encontraram refúgio na Turquia desde o início do conflito, na primavera de 2011.

Um atentado com um carro armadilhado nesta província provocou 52 mortos em maio de 2013. Mais recentemente, um atentado ocorrido em 20 de julho em Suruç (sul) e atribuído ao EI causou a morte de 33 jovens apoiantes da causa curda, um balanço atualizado hoje com a morte no hospital de uma das vítimas.

Após acusarem o Governo de Ancara de "inação" face às atividades do EI e de ineficaz proteção às populações curdas, os combatentes do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) romperam o cessar-fogo em vigor desde 2013 e regressaram às armas.

A Turquia respondeu em 24 de julho ao desencadear uma "guerra contra o terrorismo" dirigida em simultâneo contra o PKK e os combatentes do EI ao longo da fronteira com o Iraque e a Síria, mas sobretudo concentrada na repressão aos ativistas curdos, com centenas de detenções registadas nas últimas semanas.

Lusa

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.