sicnot

Perfil

Mundo

Vários ataques de desconhecidos provocam 17 mortos em duas horas em São Paulo

Uma série de dez ataques feitos em duas horas provocou pelo menos 17 mortos na noite de quinta-feira (madrugada de sexta-feira em Lisboa) na região metropolitana da cidade de São Paulo, segundo a polícia.

Segundo o jornal Folha de São Paulo, testemunhas dos crimes afirmaram que os autores dos ataques perguntavam às vítimas se tinham antecedentes criminais antes de as matar. (Arquivo)

Segundo o jornal Folha de São Paulo, testemunhas dos crimes afirmaram que os autores dos ataques perguntavam às vítimas se tinham antecedentes criminais antes de as matar. (Arquivo)

© Nacho Doce / Reuters

Os ataques, com armas de fogo, foram realizados nas cidades de Osasco e Barueri, em ações semelhantes: homens encapuzados que se faziam transportar num carro, saíam do veículo e alvejavam as vítimas à queima-roupa, segundo a imprensa brasileira.

Devido à grande quantidade de ataques, informações desencontradas da imprensa local chegaram a referir a existência de 20 mortos, mas a polícia civil apenas confirmou 17.

Segundo o jornal Folha de São Paulo, testemunhas dos crimes afirmaram que os autores dos ataques perguntavam às vítimas se tinham antecedentes criminais antes de as matar.

Com o saldo de 17 mortos, a noite de quinta-feira passou a ser considerada este ano a mais violenta da Grande São Paulo.

Lusa

  • Cinco anos depois do incêndio na Serra do Caldeirão
    5:24
  • Destaques económicos que marcaram a semana
    2:03

    Economia

    A semana ficou marcada pela tragédia provocada pelos incêndios no centro do país. No entanto importa olhar para o que se passou noutras áreas e fazer um resumo das notícias relacionadas com a economia. 

  • Martin Schulz ataca Merkel a três meses das legislativas

    Mundo

    O social-democrata alemão Martin Schulz passou este domingo à ofensiva, a três meses das eleições legislativas, ao acusar Angela Merkel de "arrogância" e de sabotar a "democracia", quando as sondagens apontam para uma larga vantagem da chanceler da Alemanha.

  • Martha, a cadela mais feia do mundo
    0:42

    Mundo

    A cadela Martha, de raça mastim napolitano ficou em primeiro lugar na edição anual do concurso que elege os cães mais feios do mundo. A cadela tem três anos, pesa 57 quilos e foi resgatada pela dona quando estava praticamente cega. Acabou por recuperar a visão depois de várias operações. Martha e a dona receberam um prémio de 1.500 dólares e uma viagem a Nova Iorque para marcarem presença em programas de televisão.