sicnot

Perfil

Mundo

Violentos combates matam entre 150 e 200 no norte da Líbia

Violentos combates em Syrte (norte da Líbia) entre os 'jihadistas' do grupo Estado Islâmico (EI) e homens armados locais causaram entre 150 e 200 mortos, afirmou hoje o embaixador líbio em Paris.

© Goran Tomasevic / Reuters

"Ocorreu um verdadeiro massacre em Syrte e apelamos à comunidade internacional para intervir", disse à agência France Presse (AFP) o embaixador, Chibani Abuhamoud.

Antes, um responsável local tinha indicado à AFP que os combates entre habitantes armados e 'jihadistas' do EI tinham causado dezenas de mortos e de feridos nos últimos quatro dias, sem dar um balanço preciso. Também não conseguiu referir a causa dos confrontos.

"Syrte vive uma verdadeira guerra desde terça-feira e a luta feroz entre os combatentes da cidade e o EI nunca parou", disse aquele responsável que não quis ser identificado.

Desde a queda do regime de Muammar Kadhafi em 2011, a Líbia tem sido palco de combates sangrentos entre grupos armados rivais.

O país tem dois governos, um em Tripoli sob controlo de uma coligação de milícias em parte islamitas, e o outro exilado no leste, reconhecido pela comunidade internacional.

Atualmente a Líbia tem ainda de enfrentar a ascensão do EI, que tomou controlo de Syrte em junho.

Na terça-feira, o governo de Tripoli anunciou o lançamento de uma "operação para libertar Syrte". O Ministério da Defesa precisou que "os jovens e os habitantes de Syrte" participavam na ofensiva, apoiados por ataques da aviação.

Segundo o embaixador Chibani Abuhamoud, do governo reconhecido pela comunidade internacional, os combates em Syrte começaram depois do assassínio pelo EI do xeque Khaled Al-Farjane, um imã (líder religioso islâmico) da influente tribo dos Al-Farjane.

A organização 'jihadista' "encaminhou reforços para Syrte e lançou uma ofensiva contra os bairros residenciais que lhe resistem", afirmou o embaixador.

Num comunicado divulgado na rede social Facebook na quinta-feira, o governo líbio exilado criticou as grandes potências por usarem "dois pesos e duas medidas" no que se refere à luta contra os 'jihadistas'.

"Combatem o EI na Síria e no Iraque e fecham os olhos à sua presença" na Líbia, disse.

Lusa

  • PSD está a "perder terreno" na escolha de candidato a Lisboa
    1:46

    País

    Quem o diz é Luís Marques Mendes: o PSD perde na demora da escolha de um candidato para a Câmara de Lisboa. O líder Passos Coelho rejeita apoiar a candidatura de Assunção Cristas e garante que o partido vai ter um candidato próprio. Segundo o comentador da SIC, o último convite foi dirigido a José Eduardo Moniz.

  • Trump não escreve todos os tweets, mas dita-os

    Mundo

    O Presidente eleito dos EUA não escreve todos os tweets que são publicados na sua conta desta rede social, mas dita-os aos seus funcionários. Numa entrevista a um ex-secretário de Estado britânico, Donald Trump explica como usa a sua conta e garante que depois de ser investido Presidente, vai continuar a usar o Twitter para defender-se da "imprensa desonesta".

  • Depressão pode ser mais prejudicial para o coração do que a hipertensão

    Mundo

    Um estudo recente estabelece uma nova ligação entre depressão e distúrbios cardíacos. De acordo com a investigação publicada na revista Atheroscleroses, o risco de vir a sofrer de uma doença cardíaca grave é quase tão elevado para os homens que sofram de depressão, do que para os que tenham colesterol elevado ou obesidade, e pode mesmo ser maior do que para os que sofram de hipertensão.

  • "Estar na Web Summit foi dizer em empreendedorês: estamos vivos, estamos aqui!"

    Web Summit

    No seguimento da entrevista à blogger Sara Riobom, que conhecemos durante a WebSummit, trazemos a história de outro jovem português (que não trabalha sozinho) que esteve no evento, em Lisboa, a promover a sua startup. Quis o acaso e as peripécias do direto e do destino que acabasse por receber um visitante ilustre e especial no seu stand: nada mais nada menos do que o primeiro-ministro, António Costa. Recentemente estiveram no Shark Tank, onde conseguiram captar a atenção de um dos “tubarões” do programa da SIC. Mas o que queremos saber é…

    Martim Mariano