sicnot

Perfil

Mundo

China censura mais de 360 contas nas redes sociais por alegados rumores sobre explosões

As autoridades chinesas informaram hoje ter suspendido ou encerrado mais de 360 contas das redes sociais por difundirem rumores sobre as explosões ocorridas na quarta-feira, na cidade de Tianji, no norte do país, causando pelo menos 85 mortos.

© Jason Lee / Reuters

A Administração do Ciberespaço da China especificou que atuou sobre contas de WeChat (o Whatsapp chinês) e Weibo (similar ao Twitter) que disseminaram mensagens como "o gás tóxico vai para Pequim" ou "não há sobreviventes no raio de um quilómetro à volta do local da explosão".

As duas explosões de grande dimensão que deflagraram na noite de quarta-feira num terminal de contentores de uma nova zona do porto de Tianjin provocaram, segundo o último balanço, 85 mortos, incluindo 21 bombeiros, centenas de feridos e um número indeterminado de desaparecidos.

As autoridades chinesas também informaram que alguns titulares de contas privadas se fizeram passar por familiares das vítimas para conseguirem indemnizações, enquanto alguns internautas populares publicaram "comentários irresponsáveis", comparando as explosões com as bombas atómicas de Hiroshima e Nagasaki no Japão.

Nesse sentido, disse ter ordenado que 160 dessas contas sejam encerradas de forma permanente e mais de 200 suspendidas temporariamente.

Centenas de utilizadores do Weibo juntaram-se na sexta-feira a uma iniciativa para conhecer "a verdade da explosão", uma das principais "hashtags" daquela rede social nesse dia.

Numa altura em que não era conhecida a causa das explosões, os internautas criticavam a censura dos meios de comunicação oficiais, como da televisão de Tianjin, que optou por emitir, em horário nobre, uma telenovela sul-coreana em vez de notícias sobre a tragédia.

Lusa

  • "Já só lhes resta uma coisa: bisbilhotar comunicações privadas"
    2:57

    Caso CGD

    O primeiro-ministro diz que o PSD atingiu o grau zero da política, quando chegou à "bisbilhotice" de querer ver as mensagens trocadas entre o ministro das Finanças e António Domingues. A polémica da Caixa Geral de Depósitos voltou a marcar o debate quinzenal, com António Costa a garantir que nunca esteve em causa a entrega de declarações da administração. Já o PSD e o CDS a acusaram o Governo de violar as regras da transparência e de oprimir os direitos da oposição.

  • Compensa comprar a granel?
    8:39
  • Técnica de defesa contra aperto de mão de Donald Trump
    1:39
  • Vídeo mostra aterragem de Harrison Ford que quase causou um desastre

    Mundo

    Harrison Ford quase provocou um grave acidente quando, ao pilotar um dos seus aviões, falhou a pista de aterragem e esteve muito perto de chocar contra um um Boeing 737, com mais de 100 pessoas a bordo. O incidente com o ator norte-americano, considerado um piloto experiente, aconteceu na passada segunda-feira, dia 13, no Condado de Orange, na Califórnia, e o momento foi captado em vídeo.

  • Descoberta nova espécie de primatas em Angola

    Mundo

    Uma equipa britânica de cientistas descobriu uma nova espécie de galagos anões, um primata pertencente à família dos galonídeos - comum na África subsariana -, na floresta ameaçada da Kumbira, localizada na província do Cuanza Sul, noroeste de Angola.

  • Vestidos da princesa Diana em exposição
    1:29

    Mundo

    As roupas mais emblemáticas da princesa Diana vão estar em exposição no Palácio de Kensington, em Londres, a partir de sexta-feira. O objetivo é mostrar a evolução do estilo da princesa de Gales, considerada um dos maiores ícones de moda de sempre.