sicnot

Perfil

Mundo

EUA emitem "alerta de segurança" devido a criminalidade na Venezuela

A Embaixada dos Estados Unidos em Caracas emitiu hoje um "alerta de segurança", recordando aos cidadãos norte-americanos que persiste a criminalidade na Venezuela e recomendando que reforcem a sua segurança pessoal durante a sua estada no país.

© Desmond Boylan / Reuters

"A Embaixada dos EUA em Caracas relembra a todos cidadãos norte-americanos que continua a ameaça criminosa à volta de Caracas", refere o documento publicado, em inglês, na página de Internet da Embaixada.

Segundo a nota "a recente morte de um membro da comunidade norte-americana em Caracas demonstra que a Venezuela continua a ser um dos países mais perigosos do mundo".

O comunicado explica que entre os alvos dos criminosos estão "as áreas mais ricas de Caracas, incluindo aquelas onde residem ou as que são visadas regularmente por muitos cidadãos norte-americanos".

"Apelamos a que todos os cidadãos norte-americanos revejam a sua sensibilidade para a segurança pessoal e mantenham um estado de alerta em Caracas e em toda a Venezuela", acrescenta o documento.

Na segunda-feira, 10 de agosto, o advogado norte-americano John Pate, de 71 anos, foi assassinado na sua residência, a leste de Caracas.

Foi atacado por desconhecidos que feriram gravemente a sua mulher.

Lusa

  • Caravana com cinzas de Fidel chega este sábado a Santiago de Cuba
    2:01
  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.