sicnot

Perfil

Mundo

Hillary Clinton critica Jeb Bush, que considera "prematura" a retirada das tropas dos EUA do Iraque

A candidata democrata às primárias presidenciais norte-americanas Hillary Clinton criticou o rival republicano Jeb Bush, que considera "prematura" a retirada das tropas dos EUA do Iraque e que essa decisão contribui para alimentar a ascensão do grupo Estado Islâmico.

© Joshua Lott / Reuters

A candidata democrata às primárias presidenciais norte-americanas Hillary Clinton criticou o rival republicano Jeb Bush, que considera "prematura" a retirada das tropas dos EUA do Iraque e que essa decisão contribui para alimentar a ascensão do grupo Estado Islâmico.

Hillary Clinton foi secretária de Estado sob a administração do Presidente Barack Obama durante a ascensão do grupo radical autoproclamado Estado Islâmico (EI).

Em 2002, quando era senadora por Nova Iorque, Hillary Clinton votou a favor da autorização da invasão do Iraque ordenada por George W.Bush, então Presidente dos EUA e irmão de Jeb Bush.

Com a guerra a arrastar-se no tempo e a tonar-se num dispendioso e impopular conflito, Hillary Clinton acabaria por considerar a decisão um erro.

"Acho curioso que Jeb Bush esteja agora a defender as ações do seu irmão no Iraque", disse Hillary Clinton, em campanha no Iowa.

"Se ele vai fazer isso, ele precisa de contar a história toda", argumentou.

"E a história toda, como sabem, inclui o acordo que George W. Bush fez com o governo de (Nuri al-) Maliki no Iraque, que estabeleceu o final de 2011 como a data para a retirada das tropas norte-americanas", acrescentou.

Na terça-feira, Jeb Bush acusou Hillary Clinton de permitir a ascensão do EI no Iraque com a retirada "demasiado rápida" das tropas norte-americanas.

"A retirada prematura foi o erro fatal, criando um vazio para (o Estado Islâmico) preencher", disse Bush na Califórnia.

O político norte-americano foi mais longe, sugerindo que poderá ser necessário enviar mais tropas para o Iraque.

"Atualmente temos cerca de 3.500 soldados e fuzileiros no Iraque, e mais poderão ser necessários", afirmou.

Jeb Bush, de 62 anos, é ex-governador da Florida.

O filho e irmão dos dois últimos presidentes republicanos dos Estados Unidos oficializou, em meados de junho, a candidatura às primárias presidenciais de 2016, num discurso em Miami, no sudeste do país.

Já a democrata Hillary Clinton confirmou em abril, num vídeo difundido na sua página na Internet, a candidatura à investidura presidencial de 2016, a segunda tentativa para ocupar a Casa Branca.

Lusa

  • Primeiro-ministro holandês liga a Costa para explicar palavras de Dijsselbloem
    2:23

    País

    António Costa pediu que Djisselbloem desaparecesse da Presidência do Eurogrupo. Após esta tomada de posição, o primeiro-ministro holandês ligou para Costa na semana passada a dar explicações. Contudo, o primeiro-ministro português não recua e volta a dizer que Dijsselbloem não tem condições para continuar, na sequência das declarações sobre copos e mulheres. Os eurodeputados do Partido Popular Europeu reforçaram também esta terça-feira o pedido de demissão.

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45

    País

    Há um surto de hepatite A em Portugal. Desde janeiro, 105 pessoas foram diagnosticadas na região de Lisboa e Vale do Tejo, um número superior aos casos contabilizados em todo o país nos últimos 40 anos. O surto terá começado na Holanda e está a atingir quase toda a Europa.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Novo vídeo do Daesh mostra crianças a treinar para matar
    3:35
  • Kennedy acreditava que Hitler estava vivo

    Mundo

    Um diário de John F. Kennedy vai a leilão em Boston, nos Estados Unidos da América. O diário foi escrito durante a sua breve carreira como jornalista, depois da 2.ª Guerra Mundial. No livro, foram expostas algumas teorias do antigo Presidente norte-americano, como a possibilidade de Hitler estar vivo.

    Ana Rute Carvalho

  • Trump propõe cortes orçamentais para pagar muro

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos está a propor cortes de milhões de dólares no orçamento para que os contribuintes norte-americanos, e não o México, paguem o muro a construir na fronteira entre os dois países.

  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.