sicnot

Perfil

Mundo

Hillary Clinton critica Jeb Bush, que considera "prematura" a retirada das tropas dos EUA do Iraque

A candidata democrata às primárias presidenciais norte-americanas Hillary Clinton criticou o rival republicano Jeb Bush, que considera "prematura" a retirada das tropas dos EUA do Iraque e que essa decisão contribui para alimentar a ascensão do grupo Estado Islâmico.

© Joshua Lott / Reuters

A candidata democrata às primárias presidenciais norte-americanas Hillary Clinton criticou o rival republicano Jeb Bush, que considera "prematura" a retirada das tropas dos EUA do Iraque e que essa decisão contribui para alimentar a ascensão do grupo Estado Islâmico.

Hillary Clinton foi secretária de Estado sob a administração do Presidente Barack Obama durante a ascensão do grupo radical autoproclamado Estado Islâmico (EI).

Em 2002, quando era senadora por Nova Iorque, Hillary Clinton votou a favor da autorização da invasão do Iraque ordenada por George W.Bush, então Presidente dos EUA e irmão de Jeb Bush.

Com a guerra a arrastar-se no tempo e a tonar-se num dispendioso e impopular conflito, Hillary Clinton acabaria por considerar a decisão um erro.

"Acho curioso que Jeb Bush esteja agora a defender as ações do seu irmão no Iraque", disse Hillary Clinton, em campanha no Iowa.

"Se ele vai fazer isso, ele precisa de contar a história toda", argumentou.

"E a história toda, como sabem, inclui o acordo que George W. Bush fez com o governo de (Nuri al-) Maliki no Iraque, que estabeleceu o final de 2011 como a data para a retirada das tropas norte-americanas", acrescentou.

Na terça-feira, Jeb Bush acusou Hillary Clinton de permitir a ascensão do EI no Iraque com a retirada "demasiado rápida" das tropas norte-americanas.

"A retirada prematura foi o erro fatal, criando um vazio para (o Estado Islâmico) preencher", disse Bush na Califórnia.

O político norte-americano foi mais longe, sugerindo que poderá ser necessário enviar mais tropas para o Iraque.

"Atualmente temos cerca de 3.500 soldados e fuzileiros no Iraque, e mais poderão ser necessários", afirmou.

Jeb Bush, de 62 anos, é ex-governador da Florida.

O filho e irmão dos dois últimos presidentes republicanos dos Estados Unidos oficializou, em meados de junho, a candidatura às primárias presidenciais de 2016, num discurso em Miami, no sudeste do país.

Já a democrata Hillary Clinton confirmou em abril, num vídeo difundido na sua página na Internet, a candidatura à investidura presidencial de 2016, a segunda tentativa para ocupar a Casa Branca.

Lusa

  • Passos explica porque se irritou com Costa
    0:42

    Economia

    Depois das imagens em que surgiu visivelmente irritado com António Costa, no último debate quinzenal, Passos Coelho veio agora explicar porquê. Na discussão com o primeiro-ministro, o líder do PSD não gostou que Costa tivesse insinuado que a fuga de 10 mil milhões de euros para offshores tenha ocorrido por inação do Governo anterior.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.