sicnot

Perfil

Mundo

Hillary Clinton critica Jeb Bush, que considera "prematura" a retirada das tropas dos EUA do Iraque

A candidata democrata às primárias presidenciais norte-americanas Hillary Clinton criticou o rival republicano Jeb Bush, que considera "prematura" a retirada das tropas dos EUA do Iraque e que essa decisão contribui para alimentar a ascensão do grupo Estado Islâmico.

© Joshua Lott / Reuters

A candidata democrata às primárias presidenciais norte-americanas Hillary Clinton criticou o rival republicano Jeb Bush, que considera "prematura" a retirada das tropas dos EUA do Iraque e que essa decisão contribui para alimentar a ascensão do grupo Estado Islâmico.

Hillary Clinton foi secretária de Estado sob a administração do Presidente Barack Obama durante a ascensão do grupo radical autoproclamado Estado Islâmico (EI).

Em 2002, quando era senadora por Nova Iorque, Hillary Clinton votou a favor da autorização da invasão do Iraque ordenada por George W.Bush, então Presidente dos EUA e irmão de Jeb Bush.

Com a guerra a arrastar-se no tempo e a tonar-se num dispendioso e impopular conflito, Hillary Clinton acabaria por considerar a decisão um erro.

"Acho curioso que Jeb Bush esteja agora a defender as ações do seu irmão no Iraque", disse Hillary Clinton, em campanha no Iowa.

"Se ele vai fazer isso, ele precisa de contar a história toda", argumentou.

"E a história toda, como sabem, inclui o acordo que George W. Bush fez com o governo de (Nuri al-) Maliki no Iraque, que estabeleceu o final de 2011 como a data para a retirada das tropas norte-americanas", acrescentou.

Na terça-feira, Jeb Bush acusou Hillary Clinton de permitir a ascensão do EI no Iraque com a retirada "demasiado rápida" das tropas norte-americanas.

"A retirada prematura foi o erro fatal, criando um vazio para (o Estado Islâmico) preencher", disse Bush na Califórnia.

O político norte-americano foi mais longe, sugerindo que poderá ser necessário enviar mais tropas para o Iraque.

"Atualmente temos cerca de 3.500 soldados e fuzileiros no Iraque, e mais poderão ser necessários", afirmou.

Jeb Bush, de 62 anos, é ex-governador da Florida.

O filho e irmão dos dois últimos presidentes republicanos dos Estados Unidos oficializou, em meados de junho, a candidatura às primárias presidenciais de 2016, num discurso em Miami, no sudeste do país.

Já a democrata Hillary Clinton confirmou em abril, num vídeo difundido na sua página na Internet, a candidatura à investidura presidencial de 2016, a segunda tentativa para ocupar a Casa Branca.

Lusa

  • Como não perder Barack e Michelle Obama nas redes sociais

    Mundo

    Sair da Casa Branca implica mais que reunir objetos físicos: é preciso guardar também os tweets, os posts e todo o conteúdo digital produzido nos últimos oito anos pelo Presidente dos EUA e pela primeira-dama. A equipa de Barack Obama já preparou tudo para que nada se perca do seu legado digital.

  • Portugueses querem contratar Obama

    Mundo

    Contratar Barack Obama. Pode parecer uma tarefa impossível, mas para a startup portuguesa Swonkie a única resposta a este desafio é "Yes We Can", mote da campanha presidencial de Obama de há nove anos.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.