sicnot

Perfil

Mundo

Organização alerta para recrutamento contínuo de crianças soldado na Birmânia

O recurso a crianças soldado persiste nos dois lados das trincheiras nos conflitos entre o exército da Birmânia e várias guerrilhas de minorias étnicas, segundo a organização de defesa dos direitos infantis Child Soldiers International.

© Stringer China / Reuters

A organização, sediada em Londres (Inglaterra), acusa as autoridades birmanesas de continuar com o recrutamento "ilegal" de menores e diz que também seis grupos armados de diferentes etnias usam meninos soldado nas suas milícias.

"É impossível conhecer um número [exato] de crianças recrutadas como soldados pelo exército, em parte porque isso acontece em áreas de conflito pouco acessíveis", disse à agência espanhola Efe a diretora de Assuntos Políticos da organização, Lata Hogg.

Segundo a responsável, este ano foram já recebidas informações de que as autoridades birmanesas utilizaram menores nas linhas de batalha nos estados de Shan e Kachín, apesar de o governo civil que substituiu a Junta Militar em 2011 ter prometido terminar com esta prática e ter libertado do serviço 646 menores desde 2012.

Ainda assim, de acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), 357 menores foram recrutados pelas Forças Armadas em 2014.

Depois de quase meio século governada por generais, a Birmânia começou em 2011 um período de reformas políticas, económicas e sociais e negociações de paz com os exércitos das minorias.

Uma maior autonomia é a reivindicação principal de quase todas as minorias étnicas birmanesas, que incluem os shan, karen, rakhine, mon, chin, kackhin, kayah e kokang, e representam mais de 30% dos 53 milhões de habitantes do país.

Lusa

  • 2,1%. As reações ao défice de 2016

    Economia

    O défice orçamental ficou mesmo nos 2,1% do PIB. Os partidos já reagiram àquele que é o valor mais baixo em democracia.

  • Comboios Alfa vão ter bancos com tomadas elétricas e wi-fi
    2:06
  • Novas imagens dos momentos após Khalid Masood ter embatido no muro do Parlamento britânico
    1:35
  • Nus e acorrentados em frente a Auschwitz

    Mundo

    Catorze pessoas com idades entre os 20 e os 27 anos despiram-se e acorrentaram-se em frente ao portão de Auschwitz, antigo campo de concetração nazi na Polónia, depois de terem degolado um carneiro. Ninguém sabe ainda porquê.

  • A coleção de gerigonças de Ana Catarina Mendes
    1:51
  • Parlamento português pede demissão de Dijsselbloem

    País

    A Assembleia da República foi hoje unânime na condenação das polémicas declarações do presidente do Eurogrupo, mas recusou um ponto pela rejeição de diversos compromissos com a União Europeia (UE) exigida pelo PCP.

  • Probido fumar na praia? Não-fumadores aplaudem ideia
    1:33
  • Viaduto de Alcântara condicionado
    1:36

    País

    O viaduto de Alcântara, em Lisboa, continua com o trânsito condicionado mas apenas sobre o tabuleiro e no sentido Alcântara Terra - Alcântara Mar. A circulação só será reposta depois de uma nova vistoria, ainda sem data marcada.

  • Como se resolve a falta de espaço numa cidade chinesa?
    1:07