sicnot

Perfil

Mundo

São Paulo oferece 13 mil euros por informação sobre ataques que mataram 18 pessoas

O Governo de São Paulo está a oferecer 50 mil reais (13 mil euros) por informações que ajudem a esclarecer a motivação e os culpados dos ataques que mataram 18 pessoas na noite de quinta-feira.

Entre as hipóteses investigadas pelas autoridades do Estado está a de que polícias militares tenham organizado a série de ataques e a Corregedoria da Polícia Militar participa na apuração dos casos. (Arquivo)

Entre as hipóteses investigadas pelas autoridades do Estado está a de que polícias militares tenham organizado a série de ataques e a Corregedoria da Polícia Militar participa na apuração dos casos. (Arquivo)

© Ricardo Moraes / Reuters

As informações podem ser registadas na página na internet webdenuncia.org.br. As vítimas foram mortas em dez ataques a tiro levados a cabo em duas horas em três cidades da região Metropolitana de São Paulo.

"Quem der uma indicação que levará ao esclarecimento do crime receberá 50 mil reais", afirmou o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, em declarações à imprensa na manhã de hoje, citado pelo portal de notícias G1.

Entre as hipóteses investigadas pelas autoridades do Estado está a de que polícias militares tenham organizado a série de ataques e a Corregedoria da Polícia Militar participa na apuração dos casos.

Uma possível motivação para as mortes considerada pela investigação, segundo a imprensa brasileira, é o assassinato de um polícia militar e de um guarda-civil metropolitano ocorridos na mesma semana.

O calibre das armas utilizadas nos ataques, 380, 38, 45 e 09 milímetros, é restrito às forças de segurança, segundo informações divulgadas pelo Instituto de Criminalística.

O número de pessoas mortas por polícias de São Paulo nos primeiros seis meses de 2015 aumentou 10 por cento em relação ao mesmo período de 2014, segundo dados divulgados hoje pela Folha de São Paulo.

As testemunhas dos ataques começarão a ser ouvidas hoje pela polícia do Estado.

Lusa

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.