sicnot

Perfil

Mundo

Autoridades tailandesas procuram suspeito de explosão em Banguecoque

Autoridades tailandesas procuram suspeito de explosão em Banguecoque

A capital da Tailândia, Banguecoque, foi esta terça-feira palco de uma nova explosão, que não provocou vítimas. A polícia tailandesa tenta ainda identificar um homem, que aparece nas imagens captadas por câmaras de segurança com um comportamento suspeito.

  • Pelo menos 27 pessoas morreram após explosão em Banguecoque
    1:17

    Mundo

    A explosão que ocorreu em Banguecoque, na Tailândia, vitimou 27 pessoas, até ao momento. Entre as vítimas estão dois turistas chineses e um filipino. A explosão aconteceu numa zona comercial, em hora de ponta. As autoridades encontraram um segundo engenho que foi detonado e, no local, poderá estar ainda uma terceira bomba. As suspeitas recaem sobre separatistas muçulmanos do sul do país.

  • Identificado suspeito de atentado na Tailândia

    Mundo

    O líder da junta militar tailandesa disse hoje que as autoridades procuram um "suspeito", que aparece nas gravações das câmaras de videovigilância, no local, em Banguecoque, onde explodiu uma bomba que matou pelo menos 21 pessoas e feriu 123.

  • Curiosidades sobre o Mundial da Rússia
    3:08
  • Inocência e talento marcaram o 9.º dia de Mundial
    0:56
  • Ronaldo no País dos Sovietes: Algumas curiosidades
    1:54
  • O choro intenso de Neymar explicado pelo próprio
    0:51
  • A queda aparatosa do selecionador do Brasil
    0:05
  • Dia de limpezas em Chaves após violenta tempestade
    2:44
  • Athanasia, uma mulher sem medo das alturas
    0:35

    Mundo

    É grega, chama-se Athanasia Athineau, tem 29 anos e pertence à unidade de forças especiais da Grécia. O salto que podemos ver é de 10 mil pés, mas Athanasia faz também saltos de 30 mil. Neste caso, caíu a uma velocidade de 250 quilómetros por hora antes de abrir o pára-quedas.

  • Talheres de Hitler vendidos por 14 mil euros

    Mundo

    Um conjunto de duas facas, três colheres e três garfos de prata, que pertencia a Adolf Hitler, foi vendido em Dorset, Inglaterra, pelo valor de 12.500 libras (aproximadamente 14.200 euros). O serviço de talheres foi criado no âmbito das celebrações do 50.º aniversário do ditador nazi.

    SIC