sicnot

Perfil

Mundo

Casa Branca contrata primeiro transexual

A Casa Branca anunciou esta terça-feira a contratação do primeiro transexual, uma iniciativa já saudada pela Associação de Defesa das Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais (LGBT) norte-americana.

Há um ano, o Presidente Barack Obama aumentou a luta contra a discriminação no trabalho e obrigou as administrações federais a protegerem informação dos funcionários, nomeadamente cor, origem, religião, sexo, deficiência e orientação sexual. (Arquivo)

Há um ano, o Presidente Barack Obama aumentou a luta contra a discriminação no trabalho e obrigou as administrações federais a protegerem informação dos funcionários, nomeadamente cor, origem, religião, sexo, deficiência e orientação sexual. (Arquivo)

© Jonathan Ernst / Reuters

Raffi Freedman-Gurspan, antiga ativista, que tomou posse hoje, vai trabalhar na equipa responsável pelo recrutamento para o executivo norte-americano.

"O seu compromisso com a melhoria de vida dos transexuais norte-americanos, especialmente das pessoas de cor e dos que vivem na pobreza, refletem os valores desta administração", disse Valerie Jarrett, assessora do Presidente norte-americano, Barack Obama.

O centro nacional para a igualdade e direitos dos transexuais, onde trabalhava Raffi Freedman-Gurspan, classificou a nomeação como "histórica".

"O facto de a primeira nomeação de uma pessoa transexual ser uma mulher e de cor é significativo", disse Mara Keislinh, diretora da organização.

Há um ano, o Presidente Barack Obama aumentou a luta contra a discriminação no trabalho e obrigou as administrações federais a protegerem informação dos funcionários, nomeadamente cor, origem, religião, sexo, deficiência e orientação sexual.

Lusa

  • Atacantes usaram "tática defendida pelos extremistas do Daesh"
    1:43

    Ataque em Barcelona

    O ex-presidente do Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo esteve em direto, para a SIC Notícias, onde falou sobre o ataque desta quinta-feira nas Ramblas, em Barcelona. José Manuel Anes falou na tática defendida na revista dos extremistas do Daesh e que foi usada neste ataque: a utilização de viaturas "de preferência as mais pesadas para matar o maior número de pessoas".