sicnot

Perfil

Mundo

Ministro turco criticado depois de afirmar querer morrer como um mártir

Um ministro da Turquia está a ser hoje criticado nas redes sociais por afirmar que quer morrer como um mártir, numa altura em que ocorrem no país confrontos diários entre rebeldes curdos e as forças de defesa.

© Ahmed Saad / Reuters

"Se Deus quiser, quero morrer como um mártir para a minha religião, Nação e país", é a frase proferida pelo ministro da Energia, Taner Yildiz, aos jornalistas à margem de uma conferência de imprensa.

Questionado pelos jornalistas, o ministro, um crente muçulmano devoto, explicou que aquele desejo deve ser entendido no plano filosófico.

No passado dia 24 de julho, Ancara lançou uma "guerra contra o terrorismo", contra os grupos extremistas Estado Islâmico e PKK, mas essencialmente contra os rebeldes curdos, violando neste caso um cessar-fogo que vigorava desde 2013.

Desde então, os confrontos entre os rebeldes curdos do PKK e as forças de defesa turcas são quase diários, tendo já provocado a morte a 40 militares turcos.

Num comentário irónico à afirmação do ministro, um internauta escreveu: "Taner Yildiz chega a casa escoltado por 750 guarda-costas, mas espera tornar-se um mártir".

Por seu lado, o jornalista de televisão Rustem Batum, questionou: "O que é que te impede?", acrescentando estar "cansado de mentiras".

As palavras de honra para ter uma morte de mártir converteram-se num mantra nas últimas semanas na Turquia.

No passado fim de semana durante uma viagem ao norte do país, o Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, afirmou durante um funeral de um soldado que era uma "felicidade para a família saber que o jovem morreu como um mártir".

Em julho, o primeiro-ministro turco, Ahmet Davutoglu, afirmou que as pessoas têm de estar preparadas para "sacrificar os filhos" como parte da ofensiva militar.

Os críticos comentários dos internautas sublinham que os soldados que têm sido mortos nos confrontos com os rebeldes curdos eram de origem social modesta e por não conseguiram evitar o serviço militar obrigatório.

O ministro da Energia turco já negou ter pago para o seu filho não fazer o serviço militar obrigatório.

"Se vamos morrer, então vamos morrer como homens", afirmou hoje o Presidente turco para uma plateia de políticos locais.

Lusa

  • "Quem faz isto sabe estudar os dias e o vento para arder o máximo possível"
    4:15
  • O balanço trágico dos incêndios do fim de semana
    0:51

    País

    Mais de 500 mil hectares de área ardida, 42 vítimas mortais, 71 de feridos, dezenas de casas e empresas destruídas. É este o balanço de mais um fim de semana trágico para Portugal a nível de incêndios florestais.

  • 2017: o ano em que mais território português ardeu
    1:41

    País

    Desde janeiro, houve mais área ardida do que em qualquer outro ano na história registada de incêndios florestais. Segundo dados provisórios do Sistema Europeu de Informação sobre Fogos Florestais, mais de 519 mil hectares foram consumidos pelas chamas até 17 de outubro, o que representa quase 6% de toda a área de Portugal. 

  • "Viverei com o peso na consciência até ao último dia"
    3:00
  • O que resta de Tondela depois dos incêndios
    1:07

    País

    O concelho de Tondela é agora um mar de cinzas, imagens recolhidas pela SIC com um drone mostram bem a dimensão do que foi destruído pelos incêndios. Perto 100 habitações principais ou secundárias, barracões, oficinas e stands arderam. 

  • Moradores reuniram esforços para salvar idosos das chamas em Pardieiros
    2:50

    País

    O incêndio de domingo em Nelas fez uma vítima mortal: um homem de 50 anos, de Caldas da Felgueira, que regressava de uma aldeia vizinha, onde tinha ido ajudar a combater as chamas. Em Pardieiros, no concelho de Carregal do Sal, várias casas arderam e uma jovem sofreu queimaduras ao fugir do incêndio. Durante o incêndio, pessoas reuniram esforços para salvar a povoação.

  • A fotografia que está a correr (e a impressionar) o Mundo

    Mundo

    A fotografia de uma cadela a carregar, na boca, o cadáver calcinado da cria está a comover o mundo. Entre as muitas fotografias que mostram o cenário causado pelos incêndios que devastaram a Galiza nos últimos dias, esta está a causar especial impacto. O registo é do fotógrafo Salvador Sas, da agência EFE. A imagem pode impressionar os mais sensíveis.

  • As lágrimas do primeiro-ministro do Canadá

    Mundo

    O primeiro-ministro da Canadá, Justin Trudeau, emocionou-se esta quarta-feira ao falar de um artista que morreu depois de perder uma luta contra o cancro. Gord Downie, vocalista da banda de rock canadiana "The Tragically Hip", faleceu esta terça-feira, aos 53 anos, vítima de um tumor cerebral.