sicnot

Perfil

Mundo

Angela Merkel e Dilma Rousseff reúnem-se hoje em Brasília

A Presidente brasileira Dilma Rousseff e a chanceler alemã Angela Merkel reúnem-se esta quinta-feira em Brasília para passar em revista a cooperação bilateral e eventuais investimentos.

Merkel, que chegou ao Brasil na quarta-feira, está acompanhada de uma comitiva de 12 ministros, que deverão se encontrar com os homólogos brasileiros. Em seguida, as chefes de governo e respetivas comitivas terão uma reunião ampliada, também em Brasília.

Merkel, que chegou ao Brasil na quarta-feira, está acompanhada de uma comitiva de 12 ministros, que deverão se encontrar com os homólogos brasileiros. Em seguida, as chefes de governo e respetivas comitivas terão uma reunião ampliada, também em Brasília.

© Ueslei Marcelino / Reuters

Merkel, que chegou ao Brasil na quarta-feira, está acompanhada de uma comitiva de 12 ministros, que deverão se encontrar com os homólogos brasileiros. Em seguida, as chefes de governo e respetivas comitivas terão uma reunião ampliada, também em Brasília.

Alemanha e Brasil são parceiros comerciais e económicos, e a novidade da visita de Merkel deverá ser a inauguração de acordos de cooperação áreas das políticas tecnológicas e educacionais, segundo o Governo brasileiro.

Entre os temas que deverão ser discutidos está também o meio ambiente e o desenvolvimento. Após a reunião com os ministros, haverá uma declaração conjunta à imprensa e um almoço reservado com as chefes de Governo.

Merkel termina sua visita oficial ao Brasil hoje à tarde (hora local).

Lusa

  • Família perde tudo na aldeia de Queirã
    2:32
  • Temperaturas sobem no fim de semana, risco de incêndio aumenta
    1:08

    País

    A chuva que caiu nos últimos dias não deverá ter impactos relevantes na dominuição da seca e, por isso, o risco de incêndios vai voltar a aumentar com nova subida das temperaturas. Os termómetros podem chegar aos 30 graus entre domingo e quarta-feira.

  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão