sicnot

Perfil

Mundo

Estado Islâmico decapitou arqueólogo especialista em Palmira

O grupo autoproclamado Estado Islâmico decapitou o antigo chefe do Departamento de Museus e Antiguidades da cidade de Palmira, na Síria, com 82 anos, informou o atual detentor do cargo.

Uncredited

Fotos que mostram o corpo de Khaled al-Assaad preso a um poste em Palmira foram colocadas na Internet por apoiantes do Estado Islâmico.

O atual chefe do Departamento de Museus e Antiguidades, Maamoun Abdelkarim, disse à AFP que Assaad foi executado pelo grupo 'jihadista' na terça-feira, em Palmira, na província de Homs.

"O Daesh (Estado Islâmico) executou um dos maiores especialistas em antiguidades da Síria", afirmou Abdelkarim.

"Foi o chefe das antiguidades de Palmira por mais de 50 anos e estava reformado há 13. Tinha 82 anos", acrescentou.

Abdelkarim disse que o corpo do especialista foi pendurado nas ruínas de Palmira depois de ter sido decapitado.

No entanto, a foto que circula 'online' mostra um corpo numa estrada, atado ao que parece ser um poste de iluminação.

Um cartaz junto ao corpo identifica-o como sendo Assaad.

O grupo acusa-o de ser leal ao regime sírio, ao representar o país em conferências no estrangeiro com "infiéis".

  • Paulo Macedo pede calma para o bem do banco
    1:45

    Caso CGD

    Paulo Macedo falou pela primeira vez desde que foi eleito o novo Presidente da Caixa Geral de Depósitos e, para o bem do banco público, pediu calma a todos. Passos Coelho veio dizer que a recapitalização da Caixa pode ter de ser feita no verão do próximo ano para salvaguardar o défice deste ano. Já António Costa preferiu não comentar as declarações de Passos e diz que o banco público há muito que precisava de ser recapitalizado.

  • O que aconteceu à menina síria que relatava a guerra no Twitter?
    1:59
  • Youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Reportagem da SIC "Renegados"
    1:27

    Grande Reportagem SIC

    O youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Grande Reportagem SIC "Renegados". Desde ontem já teve 67 mil visualizações no Facebook. Imagine que ia renovar o cartão de cidadão e diziam-lhe que afinal não é português? Mesmo tendo nascido, crescido, estudado e trabalhado sempre em Portugal? Foi o que aconteceu a inúmeras pessoas que nasceram depois de 1981, quando a lei da nacionalidade foi alterada.«Renegados» é como se sentem estes filhos de uma pátria que os excluiu. Para ver, esta quarta-feira, no Jornal da Noite da SIC.