sicnot

Perfil

Mundo

Coreias do Norte e do Sul marcam segunda ronda de negociações para domingo

A Coreia do Norte e a Coreia do Sul concordaram realizar uma segunda ronda de conversações no domingo, depois da maratona de longas discussões que ficou aquém de resolver a crise entre os dois países.

© Kim Hong-Ji / Reuters

Os dois lados acordaram reunir-se novamente às 15:00 locais (07:00 em Lisboa) para "afinar as diferenças". As conversações terminaram pelas 04:00 locais, dez horas depois de terem começado.

Realizada na vila fronteiriça de Panmunjom, onde o cessar-fogo da guerra coreana de 1950-53 foi assinado, foi a reunião ao mais alto nível inter-coreana do último ano, o que reflete a gravidade da atual situação.

A Coreia do Norte ameaçou a do Sul que iniciaria uma "guerra total" se Seul não suspendesse o que considera operações de propaganda.

Ao início da madrugada de hoje, a Coreia do Norte assegurou que as suas tropas estão preparadas para uma "guerra total" se Coreia do Sul não cumprir o ultimato exigido, numa altura de grande tensão militar entre os países. Pyongyang quer que Seul retire os altifalantes que emitem mensagens de propaganda contra o regime de Pyongyang na Zona Desmilitarizada (DMZ) que divide os dois países.

A tensão estalou na quinta-feira, quando Seul acusou Pyongyang de disparar contra uma das suas unidades militares, e respondeu com o lançamento de três dezenas de rondas de artilharia na direção do Norte.

Lusa

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.