sicnot

Perfil

Mundo

Coreias do Norte e do Sul marcam segunda ronda de negociações para domingo

A Coreia do Norte e a Coreia do Sul concordaram realizar uma segunda ronda de conversações no domingo, depois da maratona de longas discussões que ficou aquém de resolver a crise entre os dois países.

© Kim Hong-Ji / Reuters

Os dois lados acordaram reunir-se novamente às 15:00 locais (07:00 em Lisboa) para "afinar as diferenças". As conversações terminaram pelas 04:00 locais, dez horas depois de terem começado.

Realizada na vila fronteiriça de Panmunjom, onde o cessar-fogo da guerra coreana de 1950-53 foi assinado, foi a reunião ao mais alto nível inter-coreana do último ano, o que reflete a gravidade da atual situação.

A Coreia do Norte ameaçou a do Sul que iniciaria uma "guerra total" se Seul não suspendesse o que considera operações de propaganda.

Ao início da madrugada de hoje, a Coreia do Norte assegurou que as suas tropas estão preparadas para uma "guerra total" se Coreia do Sul não cumprir o ultimato exigido, numa altura de grande tensão militar entre os países. Pyongyang quer que Seul retire os altifalantes que emitem mensagens de propaganda contra o regime de Pyongyang na Zona Desmilitarizada (DMZ) que divide os dois países.

A tensão estalou na quinta-feira, quando Seul acusou Pyongyang de disparar contra uma das suas unidades militares, e respondeu com o lançamento de três dezenas de rondas de artilharia na direção do Norte.

Lusa

  • Vídeo mostra passagem da carrinha a alta velocidade nas Ramblas
    0:33

    Ataque em Barcelona

    O jornal espanhol El Pais divulgou hoje  as primeiras imagens da carrinha que matou 13 pessoas e feriu mais de 100 em Barcelona. O vídeo foi registado por  uma câmara de videovigilância de um museu nas Ramblas. Mostra pessoas a desviarem antes da passagem rápida da carrinha branca. Esta terá sido a parte final do percurso feito pelo veículo.

  • Castelo Branco aposta na cultura para preservar raízes e fomentar turismo
    5:26

    SIC 25 Anos

    Com perto de 200 mil habitantes, o distrito de Castelo Branco luta para criar projetos diferenciadores para atrair e ancorar a população. O desemprego tem vindo a baixar, numa região fortemente envelhecida. A capital do distrito aposta na cultura para preservar as raízes e fomentar o turismo, e a Universidade da Beira Interior tem cada vez mais alunos estrangeiros.