sicnot

Perfil

Mundo

Autor de disparos em comboio em França interrogado por ligações à Síria

As autoridades francesas interrogaram hoje o homem que abriu fogo no comboio que fazia a ligação entre Amesterdão e Paris, indicando que já tinha visitado a Síria e era conhecido pelos serviços de informação.

© Pascal Rossignol / Reuters

O alegado atacante, o marroquino Ayob El Khazzani, de 25 anos, abriu fogo no comboio, fazendo dois feridos, na sexta-feira, mas foi imobilizado por três passageiros norte-americanos.

Armado com uma espingarda automática Kalashnikov, um revolver Luger, munições e uma faca, o atacante abriu fogo a bordo do comboio de alta velocidade logo após ter cruzado a fronteira da Bélgica para França.

Espera-se que o tiroteio leve ao reforço das medidas de segurança para os serviços internacionais de comboios na Europa.

Lusa

  • Um pedido de desculpas aos portugueses e um ultimato ao Governo
    3:21
  • Vouzela tenta regressar à normalidade, 8 pessoas morreram no concelho
    2:28

    País

    No concelho de Vouzela, a população começa a voltar à normalidade. Aos poucos a luz e a água estão a voltar e as pessoas começam a ganhar forças para reconstruir aquilo que lhes foi tirado pelos fogos. No entanto, as feridas demoram a sarar e não será fácil esquecer que 80 a 90 por cento deste concelho foi destruído pelos incêndios e oito pessoas morreram.

  • Material de guerra de Tancos encontrado, faltam munições
    1:40
  • "Se os bombeiros não chegam, os vizinhos vão ficar sem casa"
    1:03
  • Madrid admite suspender autonomia da Catalunha
    1:51
  • Alemanha já tem uma versão de Donald Trump... em cera
    1:08