sicnot

Perfil

Mundo

Malásia encontra 19 valas com vítimas de tráfico humano

As autoridades da Malásia encontraram 19 valas na selva, na fronteira com a Tailândia, com os restos mortais de pelo menos 24 pessoas, consideradas vítimas de tráfico humano, informa hoje a imprensa local.

© Damir Sagolj / Reuters

A descoberta aconteceu na colina Wang Burma, perto de onde, em maio, foram encontradas mais de 100 sepulturas em campos clandestinos geridos por máfias, numa operação contra o tráfico de pessoas que desencadeou uma crise de refugiados na região.

A polícia malaia acredita que a má nutrição e os maus-tratos são a causa mais provável para a morte destes imigrantes, cujos restos mortais estavam enterrados a pouca profundidade.

"Tem chovido muito e a água pôs os corpos a descoberto. Não sabemos quanto tempo estiveram enterrados ou se este lugar foi um sítio de passagem", disse o presidente do Conselho Nacional de Segurança, Shahidan Kassim, citado pelo jornal The Star.

Os corpos foram exumados por uma equipa forense da polícia e transportados para o hospital de Alor Setar, no estado de Kedah, no noroeste do país.

As autoridades acreditam que as vítimas são do Bangladesh ou rohingyas, uma minoria muçulmana perseguida na Birmânia, que tentavam viajar para a Malásia em busca de trabalho.

Em maio, uma campanha contra o tráfico humano no sul da Tailândia, país de passagem habitual utilizado pelas máfias, pôs a descoberto uma rede de campos clandestinos na fronteira com a Malásia e dezenas de valas comuns com os restos mortais de imigrantes ilegais.

Semanas mais tarde, as autoridades malaias encontraram, a poucos metros do seu lado da fronteira, outras 139 valas e 28 campos também abandonados por traficantes.

Esta operação deixou milhares de imigrantes abandonados em barcos no golfo de Bengala, até que puderam desembarcar na Indonésia, Malásia ou regressar à Birmânia, país de onde vinham a maioria das embarcações.

Lusa

  • Principais factos da acusação no caso BPN dados como provados

    País

    O coletivo de juízes responsável pelo julgamento do processo principal do caso BPN interrompeu perto das 13:00 a leitura do acórdão iniciada pelas 10:30. Os principais factos da acusação são dados como provados, mas a leitura deverá demorar algumas horas.

  • Greve na Função Pública vai afetar escolas, saúde e cultura

    País

    A greve nacional convocada para sexta-feira pela Federação Nacional dos Sindicatos da Função Pública (FNSTFPS) deverá afetar as escolas, a área da saúde e ainda da cultura, entre outros serviços, afirmou esta quarta-feira a dirigente sindical, Ana Avoila.

  • Papa pede a Trump para ser pacificador
    1:12
  • Supremo confirma condenação de Messi por fraude fiscal

    Desporto

    O Supremo Tribunal de Justiça espanhol confirma a condenação de Lionel Messi por fraude fiscal. A notícia foi avançada pelo El País. O jogador do Barcelona foi condenado a 21 meses de prisão por três crimes fiscais que lesaram o Estado em 4,1 milhões de euros.

  • Autódromo do Estoril está ilegal há 45 anos

    Desporto

    De acordo com o Público este equipamento desportivo, inaugurado na década de 70, não tem licença de construção nem de utilização. Uma notícia que apanhou de surpresa o executivo camarário de Cascais, liderado por Carlos Carreiras.

  • Seca na Bacia do Sado exige restrições ao uso da água no Alentejo

    País

    A Agência Portuguesa do Ambiente aprovou hoje um conjunto de medidas para gestão dos recursos hídricos, definindo medidas específicas para a bacia hidrográfica do Sado, a única que se encontra em situação de seca. Além da diminuição de regas em hortas e jardins, a APA recomenda o encerramento das fontes decorativas, a proibição de encher piscinas e de lavagem de automóveis.