sicnot

Perfil

Mundo

Governo brasileiro anuncia que vai cortar 10 dos atuais 39 ministérios

O Governo brasileiro irá cortar 10 dos atuais 39 ministérios até ao fim de setembro, a fim de reduzir os gastos públicos e promover um excedente fiscal, afirmou hoje o ministro do Planeamento, Nelson Barbosa.

© Sergio Moraes / Reuters

O número de cargos e de secretarias do Executivo também deve ser diminuído, informou Nelson Barbosa em declarações à imprensa após a reunião de coordenação política do Governo, que se realiza às segundas-feiras.

Para o ministro, a reforma ministerial irá "melhorar a gestão da máquina pública".

Outras medidas que serão tomadas para cortar gastos são a diminuição das contas de luz e água dos ministérios e dos gastos com passagens aéreas.

Nelson Barbosa afirmou ainda que os investimentos em programas sociais não serão prejudicados, mas não divulgou quais os ministérios que devem desaparecer.

A reforma ministerial, apesar de dar bons sinais ao mercado financeiro, pode desagradar aos partidos que integram a coligação da Presidente Dilma Rousseff, que poderá perder cargos nos ministérios.

A medida, portanto, pode prejudicar a governabilidade do país, que vive presentemente crises política e económica.

O vice-Presidente Michel Temer irá sair da articulação política do Governo com o Legislativo, função que está a exercer para encontrar consensos para votações.

Segundo a Globo News, o vice-Presidente reuniu-se hoje com Rousseff e decidiu que continuará no cargo, mas deixará a articulação com parlamentares.

O Governo brasileiro ainda não se manifestou oficialmente sobre o tema.

Lusa

  • "Este é o elefante na sala sobre a saúde!"
    1:43

    País

    Catarina Martins acusa o Governo de estar alinhado com a direita na promoção de negócios privados na área da saúde. O Bloco de Esquerda quer uma nova lei de bases aprovada até ao final da legislatura e arrancou ontem com um ciclo nacional de sessões públicas para defender o Serviço Nacional de Saúde.

  • Marido de idosa que morreu na Sertã teve de caminhar durante duas horas para pedir ajuda
    1:44

    País

    A Altice garantiu esta sexta-feira que tentou agendar, por duas vezes, a reposição da linha telefónica na casa da idosa da Sertã, que morreu na semana passada por não ter comunicações que permitissem um socorro rápido. A mulher sentiu-se mal e o marido teve de caminhar durante duas horas para conseguir chegar à casa do vizinho mais próximo e pedir ajuda.

  • "No meu bairro perguntam-me se a medalha é de ouro e dizem que ma vão roubar e vender"
    4:46
  • Como é que alguém (Rúben Semedo) com tanto pode perder tudo?
    3:05