sicnot

Perfil

Mundo

Habitantes de Caracas proibidos de fazer fila de noite à porta dos supermercados

As autoridades da capital venezuelana proibiram os cidadãos de fazerem fila à porta dos supermercados fora do horário de funcionamento, principalmente à noite, por considerarem que estimula a especulação e as vendas ilegais.

© Carlos Garcia Rawlins / Reute

O chefe do Governo Distrital de Caracas, Juan Dugarte, anunciou a medida durante uma entrevista no canal privado Televen, indicando que foram constituídas "brigadas populares" para vigiar os supermercados.

"É proibido fazer filas fora do horário de abertura ao público, porque gerentes, caixeiros e outros trabalhadores, bem como distribuidores de alimentos, avisam os especuladores sobre a chegada de produtos de consumo, que por lei são vendidos a preços baixos", afirmou.

Na Venezuela são cada vez mais frequentes as longas filas de clientes juntos dos supermercados, mesmo antes da abertura de portas, à espera para conseguir comprar produtos básicos que escasseiam e que são vendidos mesmo antes de serem colocados nas prateleiras.

Entre esses produtos estão o arroz, a farinha de milho, a margarina, o açúcar, o óleo vegetal, o café, os sabonetes e papel higiénico.

O Governo venezuelano atribui a escassez ao contrabando de produtos para a vizinha Colômbia e ao açambarcamento por parte de revendedores ilegais.

A oposição acusa o Governo de dificultar a produção local e de atrasar a entrega dos dólares que os empresários necessitam para fazer as respetivas importações de produtos.

Na Venezuela vigora desde 2003 um sistema de controlo cambial que impede a livre obtenção de moeda estrangeira no país. Para aceder aos dólares para as importações, os empresários têm que pedir autorização ao Estado.

Lusa

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.