sicnot

Perfil

Mundo

Incêndio destrói edifício que deveria alojar refugiados na Alemanha

Um incêndio destruiu hoje um edifício devoluto que deveria transformar-se numa habitação para refugiados na localidade de Weissach im Tal, no sudoeste da Alemanha.

A polícia afirmou não serem conhecidas ainda as causas do fogo, embora não descarte a possibilidade de um ataque o de cariz xenófobo, pois não seria o primeiro a ter lugar naquela localidade.

Em 2004, um complexo para refugiados foi alvo de um atentado protagonizado por um neonazi de 17 anos que lançou dois cocktails molotov contra o prédio.

O aumento do número de refugiados representa atualmente um desafio para as autoridades alemãs, tanto do ponto de vista logístico como político.

O estado federal de Baden-Württenberg conta que, durante este ano, devem chegar 100.000 refugiados ao país.

Nos últimos meses têm-se multiplicado os ataques contra lares de refugiados em todo o país.

Atualmente, um dos focos de atenção encontra-se em Heidenau (leste), onde se registaram confrontos entre grupos neonazis e manifestantes de esquerda que se solidarizaram com os refugiados.

O vice-chanceler e ministro da Economia alemão, Sigmar Gabriel, viaja hoje para Heidenau.

Lusa

  • Presidente da Proteção Civil demitiu-se

    País

    O Presidente da Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC), Joaquim Leitão, pediu esta quarta-feira a demissão com efeitos imediatos. A carta de demissão foi enviada para o Ministério da Administração Interna, no entanto, uma vez que a ministra também se demitiu, o documento seguiu para o gabinete do primeiro-ministro, António Costa.

  • "Foi um golpe muito forte"
    1:41
  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão

  • SIC acompanhou Francisco George no último dia como diretor-geral da Saúde
    6:20