sicnot

Perfil

Mundo

Japonês de 112 anos reconhecido como o homem mais velho do mundo

O japonês Yasutaro Koide, de 112 anos, foi reconhecido como o homem mais velho do mundo ainda vivo pelo Livro Guinness dos Recordes, informam hoje os 'media' nipónicos.

O homem mais velho do mundo, Yasutaro Koide, é japonês, e celebrou 112 anos em março.

O homem mais velho do mundo, Yasutaro Koide, é japonês, e celebrou 112 anos em março.

© KYODO Kyodo / Reuters

Yasutaro Koide recebeu o reconhecimento após a morte em julho do também japonês Sakari Momoi, que o superava em termos de idade por aproximadamente um mês de diferença.

Yasutaro Koide, que nasceu a 13 de março de 1903, que trabalhou como alfaiate, passa atualmente os dias entre a sua casa e um centro diurno na cidade de Nagoya (centro do Japão), para onde se mudou quando tinha 107 anos para estar mais perto da filha.

Apesar da avançada idade, Yasutaro Koide é capaz de andar sozinho em casa -- embora utilize uma cadeira de rodas na maior parte do tempo --, não usa placa dentária e lê o jornal sem óculos, como destaca a organização Guinness World Records em comunicado.

O título de mulher mais longeva do mundo ainda viva pertencia à também japonesa Misao Okawa, até à sua morte em abril último, menos de um mês depois de ter cumprido 117 anos.

O recorde é atualmente ostentado por Susannah Mushatt Jones, uma mulher de 116 anos, residente em Brooklyn, Nova Iorque.

O Japão é, a seguir ao Mónaco, o país do mundo com a maior esperança média de vida, superior aos 80 anos em ambos os géneros.

Lusa

  • Google anuncia alterações para combater notícias falsas

    Mundo

    A Google vai utilizar as observações dos utilizadores e de avaliadores sobre os resultados das pesquisas para introduzir "melhorias" no seu algoritmo e combater o fenómeno das notícias falsas, anunciou a empresa no seu blogue corporativo.

  • As diferentes faces de Maria
    4:45

    Mundo

    Qual é a imagem de Nossa Senhora que vem à sua mente quando o nome da Virgem católica é mencionado? Uma exposição numa cidade do interior do Brasil mostra que a Mãe de Jesus pode ter várias faces.

    Correspondente SIC