sicnot

Perfil

Mundo

Merkel e Hollande pedem resposta europeia unificada à crise migratória

A chanceler alemã, Angela Merkel, e o Presidente francês, François Hollande, pediram hoje uma resposta "unificada" da Europa à crise migratória, numa declaração conjunta em Berlim.

© Axel Schmidt / Reuters


"Temos de aplicar um sistema unificado do direito ao asilo", disse Hollande numa breve declaração à imprensa ao lado de Merkel, sublinhando que o afluxo de refugiados de países em conflito "é uma situação excecional que vai durar algum tempo".

Angela Merkel, cujo governo divulgou na semana passada esperar 800.000 pedidos de asilo em 2015, afirmou que Berlim e Paris esperam que os países membros da UE apliquem as políticas de direito de asilo "o mais depressa possível".

Os dois líderes, que falavam antes de se reunirem em Berlim para avaliar a crise migratória, sublinharam por outro lado a importância de Grécia e Itália, países que recebem o maior número de refugiados, a abrirem até ao final do ano centros de registo de refugiados.

"Não podemos tolerar um atraso", disse Merkel.

Hollande frisou por seu lado que esses centros são "muito necessários" porque podem tomar "a decisão precisa", ou sejam selecionar os migrantes elegíveis para asilo e repatriar os que não estão nessas condições.

A Alemanha defende há muito tempo uma tal política, argumentando que cerca de 40% dos pedidos de asilo que recebe são apresentados por cidadãos dos Balcãs e que, para ajudar os refugiados da Síria, Iraque e algumas regiões de África, tem de poder filtrar mais facilmente os "migrantes económicos".

A Europa enfrenta um afluxo de migrantes sem precedentes, já qualificado por Bruxelas como a pior crise de refugiados mundial desde a II Guerra Mundial.

Segundo números oficiais, 107.500 migrantes chegaram à Europa só em julho, o triplo das chegadas registadas no mesmo mês de 2014.

No total, entre janeiro e julho, 340.000 migrantes chegaram à Europa, quase três vezes mais que nos mesmos sete meses de 2014 (123.500).

Lusa

  • Fronteira reaberta na Macedónia
    2:24

    Mundo

    A Macedónia está a deixar entrar os migrantes bloqueados na fronteira da Grécia. Mais de seis mil pessoas rumaram já para norte e estão agora concentradas na Sérvia, à espera de documentação para continuar a viagem até território da União Europeia.

  • Milhares de macedónios entram na Sérvia

    Mundo

    Mais de mil migrantes atravessaram a fronteira da Macedónia para a Sérvia. A pé, homens, mulheres e crianças, a maioria de origem síria, entraram em território sérvio já hoje ao início da manhã de hoje.

  • Mil refugiados entraram na Europa pela Macedónia e pela Sérvia
    1:47

    Mundo

    Cerca de mil refugiados conseguiram entrar na Europa, nas últimas horas, através das fronteiras da Macedónia e da Sérvia. Esta vaga migratória sem precentes levou o presidente da Comissão Europeia a lançar mais um aviso. Jean Claude Juncker exigiu que os Estados se deixem de desculpas e travem esta crise dos migrantes.

  • "Há uma grande diferença em relação à anterior liderança do PSD"
    14:29

    País

    O ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, esteve esta quarta-feira na Edição da Noite da SIC Notícias. As novas relações com o PSD e a reprogramação do Portugal 2020 foram alguns dos temas de conversa. Pedro Marques defende que existe "uma grande diferença" entre as lideranças de Passos Coelho e Rui Rio no PSD.

    Entrevista SIC Notícias

  • Dia de homenagens e muito futebol para Marcelo em São Tomé
    3:01

    País

    No segundo dia da visita de Estado a São Tomé e Príncipe, o Presidente da República prestou homenagem às vítimas do massacre de Batepá, em 1953. Marcelo Rebelo de Sousa não pediu desculpa pela história, mas lembrou que é preciso assumir as coisas menos boas do passado. O dia terminou com o Presidente a mostrar que ainda está em forma.

    Enviados SIC

  • Patinadora enfrenta "pesadelo" nos Olímpicos

    Desporto

    A patinadora Gabriella Papadakis enfrentou na segunda-feira um dos "piores pesadelos" da sua vida, durante a estreia nos Jogos Olímpicos de Inverno, em Pyeongchang, na Coreia do Sul. Durante a apresentação, a parte de cima do vestido da francesa saiu do lugar e revelou parte do seu seio. Mas este não foi o único caso de incidentes com figurinos. Também a sul-coreana Yura Min quase ficou despida durante a sua apresentação.

    SIC

  • Casal mantinha filhos trancados sem comida

    Mundo

    Se pensava que só existia uma casa dos horrores, a da família Turpin, desengane-se. A polícia de Tucson, no estado norte-americano do Arizona, deteve na terça-feira um casal que mantinha os quatro filhos adotivos trancados em quartos separados.

    SIC

  • Pigcasso, a porca pintora que tem uma galeria de arte

    Mundo

    O nome sugere o talento da artista que vive na Cidade do Cabo, na África do Sul. Pigcasso estava prestes a morrer, quando foi resgatada por uma ativista que a ajudou a enveredar pelo caminho da pintura. Desde pequena começou a pegar em pincéis e agora é o primeiro animal do mundo com uma galeria de arte, onde já lançou a sua primeira exposição intitulada 'Oink!'.