sicnot

Perfil

Mundo

Detidos 14 presumíveis membros de rede que recrutava jihadistas em Espanha e Marrocos

Catorze presumíveis membros de uma rede que recrutava e enviava combatentes para o grupo autoproclamado estado islâmico foram detidos hoje em Espanha e em Marrocos pelas polícias dos respetivos países.

© Stringer Spain / Reuters

Fontes policiais indicaram à agência Efe que a operação foi desencadeada esta madrugada em Madrid, bem como nas cidades marroquinas de Fez, Casablanca, Nador, Al Hoceima e Driouch.

As investigações no quadro da operação conjunta, ainda em curso, centram-se numa rede que captava e enviava estrangeiros para as fileiras da organização 'jihadista' no Iraque e na Síria, segundo informou hoje o Ministério do Interior espanhol.

No passado dia 28 de julho, o ministro do Interior, Jorge Fernández Díaz, indicou que 126 combatentes terroristas nacionais ou residentes em Espanha tinham partido para as zonas de conflito para lutar ao lado do grupo extremista, dos quais 25 morreram.

Este ano foram levadas a cabo cerca de duas dezenas de operações antiterrorismo, as quais resultaram em mais de meia centena de detenções.

Lusa

  • Portugal vai fechar fronteiras durante a visita do Papa

    País

    O Conselho de Ministros aprovou hoje a reposição temporária do controlo de fronteiras durante a visita do papa Francisco em maio a Fátima. A reposição do controlo de fronteiras decorrerá entre 00:00 de 10 de maio e as 00:00 de 14 de maio.

  • "Civis devem ser prioridade absoluta no Iraque", diz Guterres

    Mundo

    O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, chegou hoje ao Iraque para abordar a situação da ajuda humanitária, e pediu que a proteção dos civis seja a "prioridade absoluta" à medida que as forças iraquianas batalham para retomar Mossul.

  • Fomos conhecer o novo Samsung S8
    1:42
  • E depois do Brexit?
    3:42
  • Britânicos a viver no Algarve falam em desilusão
    2:32

    Brexit

    Para muitos dos britânicos que vivem no Algarve, o Brexit é a confirmação de que o resultado surpreendente do referendo não tem retorno. Certificados de residência e até a dupla nacionalidade são questões que a partir de agora passam a estar em cima da mesa.