sicnot

Perfil

Mundo

Lá em casa somos nós, mais 9.000

Desengane-se se pensa que o seu agregado familiar é o que inscreve, todos os anos, no seu IRS. Lá por casa vivem muitos mais mas não se deixam ver. São pequenos, muito pequenos, aos milhares e conhecidos por fungos e bactérias.

Bactéria Streptococcus que está entre as 7.000 identificadas pelos cientistas

Bactéria Streptococcus que está entre as 7.000 identificadas pelos cientistas

Eles estão por todo lado. Fungos e bactérias. De acordo com uma investigação da Universidade do Colorado, em Boulder chegam a ser 9.000 dentro de casa.

Os cientistas analisaram 1.200 amostras de pó de habitações, nos Estados Unidos. Descobriram que o tipo de fungos e bactérias são determinados pela localização da casa, quem lá vive e pelos animais de estimação.

Noah Fierer, professor de Ecologia e Biologia Evolutiva explica: "Sabemos, há muito, que os micróbios vivem nas nossas casas. O que pertendemos, com esta investigação 'à moda antiga', é perceber de que forma variam de acordo com o espaço."

O projeto intitula-se "Vida Selvagem das Nossas Casas" e põe a nu a fauna e a flora lá de casa, ou melhor, a biota (no caso dos fungos) e microbiota (no caso das bactérias), que é como são classificadas estas formas de vida.

Os 1.200 voluntários, espalhados pelos Estados Unidos, recolheram amostras de pó, especialmente das ombreiras das portas, local onde, explicam os cientistas, é frequentemente esquecido em dia de limpezas.

Resultado: são aos milhares.

Só fungos foram descobertos 2.000 diferentes, Variam de acordo com a localização da casa e muitos chegam à boleia. "Entram nas nossas casas através das roupas que vestimos, pelas janelas e portas", explica o responsável pela investigação, Noah Fierer.

Bactérias são 7.000. Foram identificadas as mais comuns, as Staphylococcus e Streptococcus, associadas à pele humana e também as Bacteroides e Faecalibacterium, associadas às fezes.

Ficou a saber-se também que as espécies variam de acordo com o género: "Descobrimos bactérias distintas em casas habitadas por mulheres e casas onde, por exemplo, vive apenas um homem. Há bactérias mais comuns, nos corpos das mulheres e outras nos homens e isso é visível nas amostras que recebemos".

Também os animais de estimação dão um forte contributo para a variedade de fungos e bactérias dentro de casa.

O passo seguinte na investigação é saber como, quando partilhamos a casa, microrganismos incluídos, a saúde dos visitantes é afetada.

Já se sabe que os micróbios estão vulgarmente associados a doenças e alergias, mas os investigadores dizem que muitos até são inofensivos e alguns benéficos para a saúde.

"As pessoas não têm que se preocupar com os micróbios em casa. Estão à nossa volta, na nossa pele, por toda a casa e são na maioria inofensivos" reforça Noah Fierer.

  • Manuel Valls diz que Trump fez declaração de guerra à Europa

    Mundo

    O antigo primeiro-ministro francês Manuel Valls, aspirante a candidato socialista às presidenciais deste ano, considerou esta segunda-feira como uma "declaração de guerra" as afirmações do futuro Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre a União Europeia.

  • Morreu o último homem que pisou a Lua

    Mundo

    O astronauta norte-americano Eugene Cernan, o último homem a pisar a Lua, morreu esta segunda-feira aos 82 anos, informou a agência espacial norte-americana, NASA.

  • Novo motim em prisão brasileira do Rio Grande do Norte

    Mundo

    Um motim ocorreu esta segunda-feira de madrugada numa prisão do estado brasileiro de Rio Grande do Norte, sem fazer feridos ou mortos, depois de uma rebelião numa outra prisão do mesmo estado ter feito 26 mortos no fim de semana.

  • Cheias e derrocadas destroem várias casas no Peru
    0:42

    Mundo

    Um deslizamento de terras seguido de uma inundação destruiu várias casas no Peru. As imagens mostram o momento em que o deslizamento acontece e o caos que se gerou. O trânsito ficou cortado e as inundações que se seguiram obrigaram várias pessoas a abandonar as suas habitações.