sicnot

Perfil

Mundo

Merkel vaiada à chegada ao centro de refugiados atacado por neonazis

A chanceler alemã, Angela Merkel, foi hoje vaiada por manifestantes à chegada ao centro de refugiados de Heidenau (Saxónia, leste) que no fim de semana foi atacado por simpatizantes da extrema-direita.

© Axel Schmidt / Reuters

Do lado oposto da estrada, cerca de 200 pessoas vaiaram Merkel e gritaram frases como "traidora, traidora" e "somos esta gente".

A segunda frase é uma referência às palavras ditas na segunda-feira pelo "número dois" do governo, Sigmar Gabriel, que numa visita ao local, referindo-se aos atacantes, afirmou: "Para esta gente só há uma resposta: polícia, justiça e, se necessário, prisão".

"Preocupa-te primeiro com os teus", gritou uma idosa na direção de Angela Merkel, enquanto vários automóveis que passavam na rua buzinavam, respondendo a apelos lançados por grupos extremistas nas redes sociais.

Angela Merkel foi recebida pelo primeiro-ministro do governo da Saxónia, Stanislaw Tillich, e pelo presidente da câmara de Heidenau, Jürgen Opitz, e entrou no centro de refugiados sem fazer declarações, reunindo-se em seguida com funcionários e voluntários.

Na segunda-feira, a chanceler qualificou a violência em Heidenau de "repugnante" e considerou "vergonhoso" que "famílias com crianças" participem em manifestações xenófobas.

No protesto de hoje, segundo jornalistas no local, participaram pessoas de todas as idades, de idosos a jovens mães com crianças.

Um forte dispositivo policial mantém-se em volta do centro, recentemente aberto para acolher até 600 refugiados.

Nas noites de sexta-feira e de sábado passados, dezenas de pessoas ficaram feridas em confrontos que opuseram a polícia a manifestantes de extrema-direita convocados pelo partido neonazi NPD para protestar contra a abertura do centro.

Os ataques contra centros de refugiados têm-se multiplicado na Alemanha, um dos principais países de acolhimento na Europa.

Nos primeiros seis meses de 2015, registaram-se cerca de 200 ataques desse tipo, segundo números do Ministério do Interior.

A Alemanha reviu na semana passada em alta a estimativa de refugiados que deverá receber em 2015, elevando-a a 800.000 pessoas, cerca de quatro vezes mais que em 2014.

Lusa

  • Cinco mil trabalhadores da PT manifestaram-se em Lisboa
    3:55

    Economia

    Perto de cinco mil trabalhadores da PT manifestaram-se esta sexta-feira, em Lisboa. Os números são avançados pelos sindicatos. Os trabalhadores contestam a transferência de funcionários para empresas parceiras da Altice e outras empresas do grupo, sem as mesmas garantias e direitos. A Altice garante que as transferências são legais mas alguns funcionários já levaram o caso a tribunal.

  • Uma viagem aérea pela Lagoa Negra
    1:02
  • Videovigilância regista impacto de sismo na Grécia

    Mundo

    Um sismo de magnitude 6.7 atingiu na quinta-feira o mar Egeu e causou pelo menos dois mortos e mais de 200 feridos. O momento e o impacto causado pelo abalo foram registados através de uma câmara de videovigilância de um café, na ilha grega de Kos, um dos locais mais afetados.

  • A sátira a Sean Spicer no Saturday Night Live
    1:36

    Mundo

    O estilo de Sean Spicer foi controverso desde o início. A relação conflituosa do ex-assessor da Casa Branca com os jornalistas foi muitas vezes satirizada na comunicação social. Um exemplo é um momento do Saturday Night Live, protagonizado pela atriz Meliissa McCarthy.

  • Músico indiano toca guitarra durante cirurgia ao cérebro

    Mundo

    Abhishek Prasad foi submetido a uma cirurgia ao cérebro esta quinta-feira, num hospital na cidade indiana de Bangalore, após anos e anos a sofrer de dolorosos espasmos nas mãos. O insólito do caso foi que o músico indiano teve de tocar guitarra para ajudar os médicos durante a intervenção cirúrgica.