sicnot

Perfil

Mundo

Morreu o suspeito de assassinar dois jornalistas nos EUA

ÚLTIMA HORA

O suspeito de assassinar dois jornalistas, nos Estados Unidos, morreu depois de ter disparado sobre si próprio. As autoridades anunciaram que Vester Lee Flanigan acabou por morrer no hospital.

Vester Lee Flanagannews.sky.com

Vester Lee Flanagannews.sky.com

Vester Lee Flanigan, que profissionalmente usava o nome 'Bryce Williams', era um antigo repórter daquela estação televisiva.

O atacante publicou na Internet um vídeo com imagens do crime e na sua conta na rede social Twitter deixou várias mensagens sobre o incidente, numa das quais acusava uma das vítimas de ter proferido anteriormente "fez comentários racistas".

Tanto a sua conta no Twitter como a página em seu nome no Facebook foram entretanto suspensas.

Dois jornalistas do canal televisivo WDBJ7 foram mortos a tiro hoje de manhã durante uma transmissão em direto, segundo a agência noticiosa France Presse (AFP).

No vídeo transmitido pela afiliada local da televisão CBS, tiros podem ser ouvidos antes de o operador de câmara, Adam Ward, de 27 anos, cair no chão.

Alison Parker, de 24 anos, repórter que apresentava a reportagem que faria parte do programa matinal do canal televisivo, também foi morta.

Vicki Gardner, diretora de uma Câmara de Comércio regional que estava a ser entrevistada sobre os 50 anos da sua instituição, foi atingida nas costas e foi submetida a uma cirurgia de emergência, permanecendo em situação "estável".

Inicialmente o suspeito fugiu de automóvel, o que levou a polícia a colocar barricadas nas estradas e motivou o encerramento de várias escolas na zona.

"Não sabemos o motivo", declarou o diretor da estação, Jeffrey Marks.

"Eles estavam apenas a fazer o seu trabalho", afirmou.

Contratado em 2000, o jornalista foi despedido no mesmo ano "após vários incidentes em que a sua raiva veio à superfície", tendo precisado de ser expulso do edifício da WDBJ7 pela polícia.

O governador do estado norte-americano, Terry McAuliffe, declarou estar "de coração destroçado por estas mortes sem sentido".

A WDBJ7 opera a partir da cidade de Roanoke, no estado de Virgínia, a cerca de 385 quilómetros a sudoeste da capital, Washington.

O incidente ocorreu na localidade de Moneta, perto de Roanoke.

Com Lusa

  • Passos explica porque se sentiu irritado com Costa
    0:42

    Economia

    Depois das imagens em que surgiu visivelmente irritado com António Costa, no último debate quinzenal, Passos Coelho veio agora explicar porquê. Na discussão com o primeiro-ministro, o líder do PSD não gostou que Costa tivesse insinuado que a fuga de 10 mil milhões de euros para offshores tenha ocorrido por inação do Governo anterior.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o Presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas de que foi alvo.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.