sicnot

Perfil

Mundo

Não haverá tolerância com ataques xenófobos, diz Angela Merkel

A chanceler alemã, Angela Merkel, assegurou hoje que a Alemanha não vai tolerar ataques "repugnantes e vergonhosos" contra refugiados, durante uma visita ao centro de acolhimento de Heidenau, na Saxónia, atacado no fim de semana.

© Axel Schmidt / Reuters


"É preciso dizê-lo claramente: não há nenhuma tolerância para com aqueles que questionam a dignidade de outras pessoas", afirmou Merkel, voltando a qualificar de repugnante e vergonhosa a violência de manifestantes da extrema-direita registada no fim de semana.

"Quanto mais pessoas tornarem isso claro, no seu trabalho e nas conversas com conhecidos, amigos e familiares, mais fortes e mais capazes seremos de lidar com a tarefa" de acolher refugiados, acrescentou.

Pouco antes, quando chegou ao centro de acolhimento de Heidenau, a chanceler foi vaiada por cerca de 200 pessoas que se concentraram a pouca distância do edifício.

Segundo a agência alemã DPA, a extrema-direita apelou nas redes sociais para ações de protestos contra a visita de Merkel.

Tanto à chegada ao local como durante as declarações que fez à imprensa no final da visita, as buzinadelas de automóveis que passavam na rua foram constantes, segundo jornalistas no local.

Angela Merkel já tinha condenado na segunda-feira a violência do fim de semana em Heidenau, qualificando-a de repugnante e considerando vergonhoso que "famílias com crianças" participem em manifestações xenófobas.

No protesto de hoje, segundo jornalistas, participaram pessoas de todas as idades, desde idosos a jovens mães com crianças.

Nas noites de sexta-feira e de sábado passados, dezenas de pessoas ficaram feridas em confrontos que opuseram a polícia a manifestantes de extrema-direita convocados pelo partido neonazi NPD para protestar contra a abertura do centro.

Os ataques contra centros de refugiados têm-se multiplicado na Alemanha, um dos principais países de acolhimento na Europa, que estima receber este ano um número recorde de 800.000 pedidos de asilo.

Nos primeiros seis meses de 2015, registaram-se cerca de 200 ataques contra centros de refugiados, segundo números do Ministério do Interior.

Lusa

  • Os melhores do mundo pela FIFA da última década

    Desporto

    O português Cristiano Ronaldo e o argentino Lionel Messi têm repartido de forma igual os prémios de melhor jogador do mundo pela FIFA, na última década. Apesar destes dois nomes serem os mais falados, muitos outros jogadores foram nomeados para o prémio. Conheça a lista dos nomeados e dos vencedores desde 2007.

  • Tudo o que precisa saber sobre a moção de censura

    País

    O Governo minoritário do PS enfrenta esta terça-feira a sua primeira moção de censura, a 29.ª em 43 anos de democracia, mas PCP, BE e PEV já anunciaram que vai "chumbar" a iniciativa do CDS-PP. Esta é a sétima moção de censura apresentada pelo CDS-PP e a 29.ª a ser discutida na Assembleia da República. Os três partidos de esquerda que têm apoiado o executivo, PCP, BE e PEV, já anunciaram que votam contra. Com os votos do PS, a moção é chumbada.

  • O preconceito em relação aos transexuais
    34:09
  • "Então as pessoas arriscavam as poupanças de uma vida, sabendo que os produtos não eram seguros?"
    0:45
  • Falta de gado ameaça produção do queijo da Serra da Estrela
    3:35

    País

    A devastação provocada pelos últimos incêndios foi um rude golpe na economia da região Centro do país. Algumas empresas já começaram os trabalhos de reconstrução, mas os produtores de gado temem não conseguir repôr os animais, deixando em risco a produção do queijo Serra da Estrela.

  • Eurodeputados homenageiam vítimas dos fogos
    1:38

    País

    A União Europeia vai doar os 50 mil euros do prémio Princesa das Astúrias às populações afetadas pelos incêndios em Portugal e Espanha. A Comissão Europeia continua a avaliar o pedido ao Fundo Europeu de Solidariedade, mas o pedido deverá ainda ser atualizado para incluir os prejuízos causados pelos incêndios da semana passada.

  • Santana Lopes lamenta que Rui Rio tenha recusado debates com as bases do PSD
    0:40

    País

    Pedro Santana Lopes lamenta que Rui Rio tenha recusado a realização de debates com as bases do partido. Fernando Negrão, responsável pela candidatura de Santana Lopes à presidência do PSD, já tinha advertido em comunicado que a posição de Rui Rio poderia também inviabilizar quaisquer outros frente a frente, incluindo os organizados pela comunicação social. Santana Lopes está na Guarda, no primeiro jantar com apoiantes desde que anunciou a candidatura.