sicnot

Perfil

Mundo

Recém-nascido morre depois de mordido por rato em hospital indiano

Um recém-nascido morreu depois de ter sido mordido por ratos num hospital público no sul da Índia, revelou hoje a mãe.

Arquivo

Arquivo

© Adnan Abidi / Reuters

Três responsáveis sanitários foram suspensos, na sequência deste incidente no hospital público Guntur no estado de Andhra Pradesh, onde o menino, com dez dias, estava internado na unidade de cuidados intensivos neo-natal devido a problemas urinários.

A mãe, Chavali Lakshmi, afirmou ter alertado o pessoal depois de ter visto marcas de mordeduras nos dedos do bebé.

O ministro-chefe do estado de Andhra Pradesh, N. Chandrababu Naidu, anunciou a suspensão de três responsáveis sanitários e abertura de um inquérito ao incidente.

O principal responsável do hospital T. Venugopala Rao afirmou ao jornal Times of India que, depois de várias queixas, tinham sido colocadas ratoeiras na unidade de cuidados intensivos neo-natal, considerando que a morte do bebé "é um incidente infeliz".

A maioria dos 1,2 mil milhões de habitantes da Índia depende dos hospitais públicos, com falta de pessoal e recursos, para ter cuidados médicos gratuitos.

No ano passado, um hospital no estado de Madhya Pradesh, no centro do país, contratou equipas de desratização, na sequência de várias queixas de doentes mordidos por ratos.

Lusa

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Segunda-feira no Jornal da Noite