sicnot

Perfil

Mundo

Rei da Arábia Saudita visita os EUA em setembro

A Presidência norte-americana indicou hoje que o rei Salman da Arábia Saudita será recebido em Washington no início de setembro, naquela que será a sua primeira visita à Casa Branca desde que assumiu a liderança do reino petrolífero.

© Jim Bourg / Reuters

"O Presidente [Barack Obama] vai receber o rei da Arábia Saudita a 04 de setembro", afirmou o porta-voz da Casa Branca, Josh Earnest, a bordo do avião presidencial Air Force One, confirmando desta forma uma informação avançada por uma fonte diplomática de Riade.

Os esforços comuns dos dois países na "luta antiterrorista", bem como a evolução dos conflitos no Iémen e na Síria vão ser alguns dos temas em foco no encontro entre Obama e o rei saudita, precisou Josh Earnest, acrescentando que esta visita demonstra a importância da parceria estratégica entre Washington e Riade.

O rei Salman, que subiu ao trono saudita após a morte do seu meio-irmão Abdallah em janeiro último, não compareceu em maio passado numa cimeira organizada por Barack Obama na residência presidencial de Camp David.

O encontro Estados Unidos/Conselho de Cooperação do Golfo (CCG) pretendia tranquilizar os países do Golfo (Arábia Saudita, Bahrein, Emirados Árabes Unidos, Koweit, Omã e Qatar) face ao programa nuclear do Irão e à crescente influência de Teerão naquela região.

Na altura, a ausência do rei saudita foi interpretada como um sinal de descontentamento por parte de Riade perante a perspetiva de um acordo entre o regime de Teerão e as potências ocidentais sobre o controverso programa nuclear iraniano.

A Arábia Saudita foi então representada pelo príncipe herdeiro Mohammed ben Nayef, bem como pelo filho do rei e ministro da Defesa saudita, o príncipe Mohammed ben Salman.

O acordo sobre o dossiê nuclear iraniano seria alcançado em Viena, Áustria, a 14 de julho.

Lusa

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.