sicnot

Perfil

Mundo

Mil milhões de pessoas usaram o Facebook num único dia

O Facebook revelou que alcançou um novo recorde quando mil milhões de utilizadores acederam à rede social na passada segunda-feira, ou seja, uma em cada sete pessoas.

© Dado Ruvic / Reuters

"Acabámos de passar uma marca histórica", declarou hoje o co-fundador e presidente do Facebook, Mark Zuckerberg, na sua página pessoal da rede social.

"Na segunda-feira, uma em cada sete pessoas na Terra usaram o Facebook para se ligarem aos seus amigos e famílias", salientou, acrescentando que "é a primeira vez que tal acontece e é só o início da conexão de todo o mundo".

Em julho, o Facebook tinha anunciado que o número de utilizadores ativos tinha crescido 13% face ao mesmo mês de 2014, para 1,49 mil milhões, enquanto o número de utilizadores ativos nos dispositivos móveis subiu para 1,31 mil milhões.

Paralelamente, o Facebook anunciou que está a desenvolver uma nova tecnologia para que os criadores de vídeos possam usar de forma a protegerem os seus trabalhos, impedindo a sua cópia na rede social sem permissão.

"Esta tecnologia é feita à medida para a nossa plataforma e vai permitir aos criadores encontrarem cópias dos seus vídeos no Facebook", anunciou a empresa no seu blogue, explicando que pretende que os criadores recebam os créditos pelos vídeos que são seus.

Com Lusa

  • Passos Coelho pede desculpa aos portugueses
    3:35
  • População afetada pelo fogo tenta repor o que as chamas destruíram
    1:54
  • "Juntos por Todos" hoje no palco em Lisboa
  • Glifosato na lista de produtos cancerígenos na Califórnia

    Mundo

    O estado norte-americano da Califórnia, nos Estados unidos, pode vir a obrigar o fabricante do popular herbicida Roundup a comercializar o produto com um rótulo que informe os consumidores de que o produto é cancerígeno. O glifosato, princípio ativo do herbicida Roundup fabricado pela Monsanto, consta de uma lista que vai ser divulgada na Califórnia, a 7 de julho, de produtos químicos potencialmente cancerígenos.

  • Pyongyang compara Trump a Hitler

    Mundo

    A Coreia do Norte compara o Presidente norte-americano Donald Trump a Adolf Hitler. Pyongyang já acostumou o mundo à sua linguagem "colorida" quando critica os seus inimigos. Mas comparações com o responsável por mais de 60 milhões de mortes são muito raras.

  • Autarca garante que não houve "touros de fogo"

    País

    O presidente da Câmara de Benavente disse esta segunda-feira à Lusa que a atividade "touros de fogo" foi retirada do programa da Festa da Amizade depois de recebido um parecer desfavorável da Direção-Geral de Veterinária.